A cada R$ 1,00 aplicado pela Embrapa em 2017, R$ 11,06 foram devolvidos para a sociedade

 

Segundo dados do Balanço Social da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), divulgados recentemente, para cada real aplicado pela instituição em 2017 foram devolvidos R$ 11,06 para a sociedade. O lucro social foi de R$ 37,18 bilhões, gerados a partir da adoção de 113 tecnologias e de cerca de 200 cultivares pelo setor agropecuário.

Segundo Antonio Flavio dias Ávila, pesquisador e supervisor de Avaliação de Desempenho Institucional da Secretaria de Desenvolvimento Institucional (SDI) e líder dos estudos de avaliação de impacto da Embrapa, “o lucro social deriva de benefícios econômicos obtidos por quem adota tecnologias disponibilizadas pela empresa”. “Quando relacionamos os benefícios econômicos com a receita operacional líquida anual, temos o que chamamos de retorno social ou lucro social”, explica Antonio.

Ele diz que, “se considerarmos o fluxo de benefícios econômicos e de custos das tecnologias, a taxa interna de retorno média é de 36,2%”. Para chegar ao resultado de R$ 11,06 devolvidos à sociedade, o balanço relaciona indicadores laborais, sociais e as tecnologias desenvolvidas e transferidas à sociedade.

Entre o conjunto de tecnologias e cultivares destaca-se a contribuição na tropicalização do trigo, com o desenvolvimento do cultivar BRS 404, específica para cultivo em sequeiro nos cerrados. A cultivar de soja BRS 7380RR resistente aos principais nematoides de solos – vermes microscópicos – posiciona a Embrapa na liderança numa área que havia sido dominada pela genética importada.

 

A parceria com a Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA) e a Olimpo Informática, permitiu, no âmbito da produção animal, a criação da Plataforma de Qualidade – Carne Bonificada. A ferramenta integra todos os elos da cadeia da qualidade da carne nacional e simplifica a adesão dos produtores a protocolos de raças e às exigências dos diferentes mercados importadores. Atendidos os requisitos estabelecidos nos Programas de Certificação de Raças Bovinas, os bois abatidos recebem selos de qualidade que proporcionam ao produtor o pagamento de bonificação.

O balanço destaca, na agricultura familiar, o desenvolvimento da BRS Zamir, cultivar que já ocupa 10% da área plantada com tomate-cereja, mais produtiva, tolerante ao principal fungo que ataca o tomateiro e com alto teor de licopeno.

A Embrapa disponibiliza sua produção técnico-científica diretamente na internet. Só em 2017, o total de downloads dos conteúdos alcançou 24,5 milhões. Já o Programa Prosa Rural ganhou diversas versões na Web, inclusive aplicativo para celular.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *