Dicas no combate à lagarta mandarová

mandarova_lagarta

O mandarová da mandioca é considerado uma das pragas que mais necessitam atenção, principalmente pela alta capacidade de consumo foliar, até mesmo nos últimos estágios larvais. Essa lagarta causa severo desfolhamento, o que pode reduzir drasticamente o rendimento e ocasionar a morte de plantas jovens.

Seu aparecimento se dá em qualquer época do ano, mas é no início da estação chuvosa ou da seca que ele se mostra mais ativo.

No início da manifestação da lagarta, ela pode ser de difícil visibilidade pelo seu tamanho diminuto e à coloração semelhante às folhas. No período de desenvolvimento podem consumir, em média, 1.107 cm² de área foliar.

As plantas invasoras das plantações ou presentes nas imediações servem de hospedeiras à praga, portanto é de alta recomendação sua eliminação. Com a prática da aração da área, também, há o enterro profundo das pupas, enquanto as que ficam na superfície são expostas aos raios solares e igualmente eliminadas.

Em caso de ataques contínuos, é recomendado uma rotação de cultuas, já que ao desaparecer o hospedeiro mais prolífero, ocorre a diminuição da praga. Inspeção periódica das lavouras, identificando os focos iniciais é o mais eficiente método de controle.

O inseticida biológico à base de Bacillus thuringiensis tem mostrado grande eficiência no controle do mandarová, principalmente se aplicado em lagartas com tamanho entre 5 mm e 3,5 cm, ou seja, lagartas no primeiro e terceiro instares. Outro agente biológico de grande eficiência no controle dessa praga é Baculoviros erinnyis, um vírus que as ataca. O controle deve ser feito quando forem encontradas de cinco a sete lagartas pequenas por planta, embora este número de lagartas por planta seja flexível, a depender do estágio de desenvolvimento e do vigor das plantas, do cultivo e das condições ambientais.


Veja aqui alguns produtos mencionados acima: aradofolhasplantasmandioca.

Anuncie no MF Rural e tenha seu produto visualizado por todo o Brasil: clique AQUI para fazer o cadastro. Para comprar, clique AQUI para visualizar os classificados do dia, ou use a barra de busca no cabeçalho para encontrar o produto desejado.

Dicas no plantio de feijão

feijao2_G

Grande parte da produção de feijão no Brasil vem da agricultura familiar. Esse tipo de produção representa cerca de 60% de toda produção nacional. Daí o porquê desse setor não ser muito especializado.

Grandes produtores optam por produzir a leguminosa como uma aposta de curto prazo em meio a suas outras atividades.

O feijão comum é cultivado para obtenção de suas sementes que serão destinadas ao consumo. Hoje, há um grande número de variedades cultivadas; que variam em cores, formas e tamanhos. A seguir, você acompanha algumas dicas cruciais para uma plantação de feijão eficaz, que trará ótimos resultados.

Clima: a temperatura deve variar entre 15ºC e 30ºC durante todo o ciclo de cultivo da planta. O ideal é entre 18ºC e 25ºC. O feijão não suporta geadas e baixas temperaturas.
Luminosidade: necessita de alta luminosidade (luz solar direta, por exemplo). Em regiões com maior intensidade de radiação solar, a plantação de feijão pode ficar parcialmente sombreada por plantas mais altas cultivadas na mesma área, como o milho.
Solo: este precisa estar bem drenado, fértil e rico em matéria orgânica, com pH entre 5,5 e 6,5. A irrigação precisa ser feita de forma a manter o solo sempre úmido, mas sem deixá-lo encharcado.
Plantio: as sementes deverão ser colocadas no local definitivo, a uma profundidade de 3 cm a 7 cm (3 ou 4 se o solo for pesado ou a uma profundidade maior se o solo for leve).

O espaçamento pode variar de acordo com a variedade a ser cultivada e com as condições desse cultivo. O espaçamento padrão é de 40 a 60 cm entre as linhas e 7 a 10 cm entre as plantas. No primeiro mês de cultivo, é essencial que plantas invasoras sejam retiradas, pois essas podem estar concorrendo por recursos e nutrientes.
Colheita: é geralmente feita de 80 a 100 dias após a germinação. As vagens secas podem ser colhidas manualmente em plantações pequenas. Em plantações maiores, a colheita é feita quando cerca de 90% das vagens estão secas, cortando ou arrancando as plantas, manualmente ou com o uso de máquinas colheitadeiras.


Veja aqui alguns produtos mencionados acima: feijãosementescolheitadeiras.

Anuncie no MF Rural e tenha seu produto visualizado por todo o Brasil: clique AQUI para fazer o cadastro. Para comprar, clique AQUI para visualizar os classificados do dia, ou use a barra de busca no cabeçalho para encontrar o produto desejado.