Os 3 passos para o cultivo de orgânicos

Os 3 passos para o cultivo de orgânicos

 

Saudável e sustentável, a cultura de alimentos orgânicos ganha cada vez mais preferência e espaço no mercado consumidor e consequentemente cresce sua produção nas áreas rurais.

 

Com crescimento anual  em torno de 30%, essa atividade tem se mostrado uma alternativa prática e mais rentável para pequenos e médios produtores.

 

Para a produção e comercialização de “alimentos orgânicos”, sejam eles de origem vegetal ou animal, o produtor deve atender  normas específicas para este fim, dentre as quais enumeramos alguns requisitos básicos:

 

– Não utilização de produtos químicos , principalmente os sintéticos, na adubação de plantas, controle de pragas e alimentação de animais. Tudo deve ser feito à base de produtos orgânicos,  tais como farelos de grãos e vegetais. Especificamente quanto a adubos, utilizar uma mistura fermentada de farelos de grãos e terra, denominada “bokashi”.

 

– Uso responsável dos recursos naturais: controle racional do uso do solo com boas práticas de rotação de culturas, manutenção das fontes de água com preservação e manutenção de leitos e nascentes, e a reutilização de palhas, estercos e outros resíduos formam o conjunto que mantem naturalmente as condições da produção de produtos orgânicos.

 

– Obtenção da certificação de “produtos orgânicos” se faz necessária para a livre comercialização destes produtos. Esta certificação é obtida por auditoria realizada e acompanhada pela Coordenação de Agroecologia da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo, do Ministério da Agricultura.