Volumosos e concentrados na alimentação de bovinos

Volumosos e concentrados na alimentação de bovinos

Uma alimentação adequada aos bovinos está dividida entre alimentos volumosos e concentrados. Afinal, a produção de carne, couro e a própria procriação está em boa parte pautada em uma nutrição saudável.

Neste artigo, vamos apresentar os principais volumosos e concentrados que são importantes para uma boa alimentação do gado de corte, sem perder de vista o aspecto financeiro, garantindo uma boa taxa de retorno frente aos recursos investidos. Confira!

Pecuária de corte no Brasil

A pecuária de corte é uma das atividades econômicas que mais se destacam no Brasil, uma vez que temos o maior rebanho bovino do planeta, representando 14,3% do total mundial, e também somos o maior exportador de carne do mundo.

Grande parte desse sucesso se deve ao manejo correto da alimentação dos animais. Embora no Brasil mais de 90% dos rebanhos sejam em regime de pastagens, é importante ficar atento a um equilíbrio de nutrientes. Só assim, será possível a produção de uma carne de qualidade e a manutenção da saúde do rebanho.

Nesse sentido, tem-se os alimentos volumosos e concentrados, cada um com características distintas. Entenda melhor a seguir.

Volumosos e concentrados na alimentação bovina
No que diz respeito ao de gado de corte, a alimentação é um dos fatores importantes pois influencia na qualidade da carne.

O que são os alimentos volumosos

Os volumosos são alimentos com alto teor de fibra bruta, superior a 18% na matéria seca, mas de baixo índice energético. Isso quer dizer que são alimentos com muito volume e poucas calorias.

O principal objetivo dos alimentos volumosos na nutrição de bovinos de corte é fornecer fibras com o propósito de estimular a ruminação, salivação, saúde da flora ou macrobiótica ruminal, devido à presença de cálcio e sais minerais, e a manutenção das taxas de gordura corporal e também do leite.

Eles podem ser divididos entre secos e úmidos, sendo considerados os de mais baixo custo na propriedade, visto que é possível incluir resíduos de colheitas e excedentes agrícolas.

Confira alguns exemplos:

  • Pastagens naturais ou artificiais como as braquiárias;
  • Forrageiras para corte;
  • Capineiras (gramíneas de alta produtividade);
  • Silagem de milho, sorgo ou capim;
  • Cana-de-açúcar;
  • Bagaço de cana hidrolisado;
  • Restos culturais;
  • Resíduos de agroindústria.

Aliás, no momento de escolher quais volumosos usar na alimentação dos bovinos de corte, é preciso levar em consideração critérios como: disponibilidade na sua propriedade, custo, valor nutricional, capacidade de produção e condições de armazenamento.

Uso de bagaço de cana como volumoso na alimentação de bovinos
O bagaço de cana-de-açúcar vem se destacando na elaboração de volumosos, uma vez que este subproduto possui características excelentes para alimentação bovina e baixo custo de produção.

Concentrados na alimentação de bovinos

Ao contrário dos alimentos volumosos, os concentrados apresentam alto valor energético, ou seja, possuem bastante calorias. Os concentrados podem representar até 80% do custo da alimentação dos animais e podem ser divididos em dois tipos diferentes: energéticos e proteicos.

Os concentrados energéticos são aqueles que, além da baixa quantidade de fibra bruta, apresentam maior valor calórico e ficam abaixo dos 20% de proteínas na massa seca, como é o caso do milho, triguilho e farelo de arroz.

Os proteicos são aqueles que possuem mais de 20% de proteínas. Entre eles, encontram-se as farinhas de peixe, de carne e de sangue.

Alguns exemplos de alimentos concentrados:

  • Grãos de milho, soja, sorgo;
  • Farelos de soja, amendoim, algodão, girassol;
  • Trigo;
  • Arroz;
  • Melaço;
  • Polpa cítrica;
  • Caroço de algodão;
  • Casca de soja.

O criador pode aumentar a quantidade de alimentos concentrados na dieta dos bovinos, com o fim de elevar os índices de produtividade, mas precisa levar em conta que haverá um custo maior de produção. Sendo assim, o balanceamento com volumosos de boa qualidade é importante pois são mais baratos.

Ademais, o uso dos concentrados nas dietas está entre as estratégias visando melhorar a eficiência alimentar, e possibilita melhor desempenho do animal, o que resulta em redução da idade de abate. No caso de bovinos de corte criados em confinamento, os concentrados representam pelo menos 70% de ingredientes, principalmente nas dietas de terminação.

Uso de concentrados em confinamento
O uso de concentrados é maior quando os animais são criados em sistema de confinamento.

Volumosos e concentrados: conclusão

Portanto, na hora de planejar a nutrição do gado de corte é necessário levar em conta os alimentos volumosos e concentrados, para que haja um bom balanço nutricional. Ambos são importantes à dieta dos bovinos com suas características e propriedades.

Quanto a quantidade a ser fornecida ao gado, é sempre importante levar em consideração a realidade de cada propriedade, a disponibilidade desses alimentos, além de fatores relacionados aos animais. Dessa maneira, é importante consultar sempre um profissional da área com o propósito de obter os melhores resultados e garantir a saúde dos animais.

Agora que você já tem algumas dicas para balancear a alimentação de seu rebanho, pode aproveitar para procurar os melhores insumos e garantir uma boa produção. Veja aqui os nossos produtos para nutrição animal.

Quer continuar por dentro do assunto? Acesse também o nosso post sobre confinamento a pasto. Boa leitura!

Post Relacionado