Tomate: como o clima pode impactar na produção

Tomate: como o clima pode impactar na produção

Na produção de tomate, o clima é um dos fatores importantes visando garantir essa hortaliça com mais qualidade. Preferência nacional no preparo de molhos e saladas, é um alimento indispensável na mesa dos brasileiros.

No entanto, alguns fatores climáticos podem impactar sua produção, exigindo do produtor rural conhecimento sobre o sistema de cultivo, a começar pelo plantio.

Apesar de ser cultivado em regiões com diferentes tipos de clima (temperado, tropical de altitude e subtropical), o tomate é uma das hortaliças que exigem mais cuidados na produção.

Além de correr o risco de ser atacado por inúmeras pragas e doenças, é também extremamente sensível às variações climáticas.

Por isso, se você é um produtor rural interessado em aumentar sua produtividade e melhorar a qualidade de seus produtos, de forma sustentável, confira esse post.

Conheça, a seguir, os principais elementos do clima que podem impactar no processo de cultivo do tomate. Boa leitura!

Clima: temperatura influencia na produção de tomate

Seja in natura ou processado, a produção de tomate possui papel importante na economia do país. Hoje, o Brasil é um dos maiores produtores mundiais de tomate para processamento.

Durante o período de cultivo do tomate, embora a temperatura média ideal deva ser de 21°C, a planta pode suportar uma variação de 10 a 34°C.

Quando submetido as altas temperaturas, formam-se frutos amarelados e aumenta o risco de redução no ciclo da cultura. Temperaturas noturnas acima de 30°C podem causar, ainda, má formação e produção de frutos ocos.

Em contrapartida, a planta do tomateiro não responde bem no caso de temperaturas muito baixas, sendo extremamente sensível às geadas, por exemplo.

Ambos os extremos do clima prejudicam a formação de pólen e podem impactar diretamente na produção do tomate. Portanto, o produtor deve ficar atento.

Volume de chuvas e irrigação

Embora precise de muita água para o seu desenvolvimento, o tomate não resiste ao excesso de chuvas e nem a umidade relativa do ar muito elevada.

Tais condições de clima favorecem a ocorrência de doenças e a redução do teor de resíduos sólidos solúveis, aumentando a proliferação de fungos na polpa.

Tomate produzido em clima correto
A qualidade e uma boa produtividade do tomate dependem, entre outros fatores, do clima.

Luminosidade

Quando o assunto é luminosidade, o plantio do tomate apresenta uma grande vantagem ao produtor.

Uma vez que a planta é pouco afetada pelo fotoperíodo, sua produção responde bem em dias longos ou curtos. Isto significa que seu cultivo pode ser feito em qualquer época do ano.

Contudo, vale ressaltar que a pouca incidência de luz pode prolongar sua fase vegetativa, retardando a produção do tomate.

Como a umidade relativa do ar influencia o plantio

Este é outro elemento atmosférico que pode impactar diretamente a produção. As áreas de baixadas e vales devem ser evitadas pelo produtor rural na hora de escolher o local de plantio.

Isso porque, nessas regiões, a circulação do ar é menor, fator climático que provoca a formação de orvalho e o consequente acúmulo de umidade sobre as plantas. Dessa forma, a produção fica mais suscetível ao ataque de fungos e bactérias, causadores de doenças.

Além do clima, as melhores épocas de plantio do tomate

Já mencionamos que os altos índices pluviométricos são verdadeiros inimigos do produtor de tomate. Assim sendo, as melhores épocas do ano para o plantio são aquelas com pouca chuva, temperaturas mais amenas e baixa umidade do ar.

Plantação de tomate com pés em produção
Na hora de definir o plantio de tomate, o clima impacta diretamente. Por isso, o produtor deve ficar atento.

De modo geral, no Brasil, este período compreende os meses de março a junho, podendo ter algumas alterações, dependendo do local. Veja as recomendações ao produtor, de acordo com a região:

  • Sudeste (Oeste de São Paulo e Minas Gerais): fevereiro a meados de junho;
  • Centro-Oeste: segunda quinzena de fevereiro a meados de junho;
  • Nordeste (Alto, Médio e Submédio São Francisco): março a meados de junho.

Agora que você produtor já conhece como o clima pode impactar diretamente na produção de tomate, que tal estabelecer uma programação de plantio, baseada nas melhores épocas, locais, temperaturas e práticas de irrigação?

Dessa forma, seja um grande ou pequeno produtor de tomate, você poderá garantir a qualidade e concorrência do seu produto, sem comprometer as safras e gastar com aditivos com objetivo de controlar de infestações.

No vídeo abaixo, veja como o fator climático gera grande influência na produção de alimentos:

Fonte: UFPR TV

Gostou desse conteúdo? Confira nossas dicas sobre como realizar a semeadura direta da cebola, uma outra hortaliça que depende bastante do clima para uma boa produção.

Visite nosso site e fique por dentro das notícias sobre o setor agrícola! Conheça também os serviços oferecidos pelos anunciantes do site. Confira também os principais anúncios de compra e venda de tomate no MF Rural.

Post Relacionado