5 dicas para reduzir custos na produção de tomate

5 dicas para reduzir custos na produção de tomate

O empenho em reduzir custos na produção de tomate é interessante para o produtor ter um maior lucro com a colheita. Para isso, é preciso ficar atento às práticas e particularidades que possam trazer cada vez mais os melhores resultados.

Para se ter uma ideia da importância desse assunto, para produzir um hectare de tomate é preciso investir cerca de R$ 100 mil, segundo cálculos do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Isso representa de R$ 25,00 a R$ 30,00 por caixa de 23 kg, dependendo da região e da produtividade.

Portanto, cada real economizado é importante, levando-se em conta a constante instabilidade do mercado. Pensando nisso, fizemos esta lista com cinco dicas para reduzir os custos de produção, como melhorar suas práticas. Acompanhe!

Tenha planejamento

Seja qual for a cultura, o planejamento deve fazer parte da rotina do produtor. Quanto mais preparado estiver, menores serão os gastos desnecessários e isso vai influenciar positivamente principalmente no caso da produção de tomate que exige muitos cuidados para evitar o ataque de pragas que pode comprometer a produtividade.

A todo momento temos novas tecnologias e produtos no mercado. O planejamento ajuda a ter uma noção de quais serão os maiores gastos e como encontrar soluções alternativas antes mesmo do plantio.

Plante tomates agroecológicos

Os tomates agroecológicos são aqueles chamados de orgânicos, ou seja, são cultivados sem aditivos químicos. Esse tipo de plantio demanda menores custos com produtos de combate à doenças e pragas.

Importante destacar também que o tomate orgânico é mais lucrativo do que o cultivo convencional, gerando dessa forma, uma lucratividade maior para o agricultor que optar por este sistema.

Plantas com tomates ainda verdes
A produção de tomates orgânicos tem custo menor e uma valorização maior do que o cultivo convencional.

Conheça o tomate e suas necessidades

Outra dica interessante no momento da produção de tomate, e que serve para quaisquer culturas, é a de conhecer a fundo as necessidades do cultivo. Isso ajuda a evitar ações desnecessárias e trabalhar para obter os resultados esperados.

Veja o exemplo: a lavoura de tomate, para ter uma maior produtividade, precisa ser cultivada em área com maior incidência de luz solar e exige cuidados com a quantidade de água, já que umidade em excesso pode provocar doenças.

São detalhes que apenas com o tempo o produtor estará se familiarizando. Dessa forma, quanto mais ele estudar sobre o assunto e adquirir experiência, haverá garantia de maior produção e por consequência chances maiores de lucros.

Tomate atacado por praga.
O tomate é uma planta muito sensível ao ataque de pragas. Portanto, o custo para o controle fitossanitário é elevado.

Cuidado com os desperdícios

O tomate é muito sensível e pode sofrer perdas em alguma fase do ciclo, até mesmo na colheita ou armazenamento. Portanto, é preciso ficar atento nessas fases, que são cruciais para conseguir levar o máximo possível do produto em perfeitas condições para o mercado consumidor.

O planejamento que citamos antes pode ser aliado na busca de alternativas para reduzir essas perdas e, consequentemente, garantir maior lucratividade. Com esses recursos que não foram desperdiçados, o produtor poderá investir em outras necessidades durante a produção do tomate ou até mesmo aumentar a área de plantio.

Não ignore a inovação

A todo momento surgem novas ferramentas, maquinários e produtos mais eficientes para sua lavoura. A resistência às novas tecnologias pode pode comprometer o lucro.

Por exemplo: por que não optar por insumos mais baratos encontrados no mercado? Ainda que testando em pequena parte do plantio, até ter certeza que são tão bons quanto os insumos tradicionais, isso pode garantir redução nos custos de produção. Hoje com internet existem ótimos sites que podem te ajudar.

Essas são algumas das dicas para reduzir custos na produção de tomate e conseguir melhores resultados. Fique atento às informações que ajudem a otimizar as etapas do ciclo de cultivo e conseguir resultados mais lucrativos.

Acesse também nosso artigo sobre produção de alho no Brasil.