Pitaya: tudo sobre a fruta

Pitaya: tudo sobre a fruta

 

A pitaya ou pitaia é uma fruta de aparência exótica e variadas cores. Uma fruta de sabor doce e refrescante, que desperta a curiosidade e te conquista pelos olhos, tamanha sua beleza. O nome pitaia significa fruto de escamas na cultura Asteca.

 

 

Pitaya: A fruta do dragão

 

Conhecida como fruta do dragão (“dragon fruit” na língua inglês e em países asiáticos) devido a sua aparência escamosa, e suas flores, como flor da noite devido a planta florescer durante a noite, com grandes flores brancas. É uma fruta suculenta, com interior parecida com o Kiwi, com pequenas sementes em toda polpa, porém mais doce. A pitaya tem preço de venda por quilo bem alto, no entanto, possui diversos nutrientes que proporcionam muitos benefícios a saúde.

 

 

Cultivo de pitaya em alta produção

 

A pitaya é o fruto de uma espécie de cacto, o cactus epífitos, dos gêneros Hylocereus e Selenicereus. No entanto, o seu cultivo é bem aceito em regiões de clima tropical e subtropicais. Se desenvolve muito bem em locais secos e com terreno arenoso.

 

Neste artigo você vai conhecer tudo sobre a fruta pitaya, inclusive como plantar e cultivar essa planta até mesmo dentro de sua própria casa. Veja abaixo os tópicos que vamos abordar:

 

  • Origem
  • Variedades da fruta
  • Como plantar pitaya
  • Como comer a fruta pitaya
  • Benefícios da pitaya

 

 

Origem

 

A Pitaya é uma fruta tropical nativa da América central, principalmente México, e vem ganhando destaque em diversos países mundo afora, principalmente no Brasil e em locais de clima tropical.

 

 

Variedades da fruta

 

Existem diversas variedades porém três comestíveis que são comumente comercializadas, são elas:

 

Pitaya branca

A polpa da fruta é branca com sementes pretas e a casca é rosa.

 

 

Pitaya amarela

A polpa é branca com sementes pretas e maiores e a casca é amarela. Fruta bem comum na Colômbia.

 

 

Pitaya vermelha

A polpa é avermelhada com sementes pretas e a casca é rosa.

 

 

Como plantar pitaya

 

A pitaya é uma planta bem versátil e de fácil adaptação que aceita seu plantio em diversos locais e sem grandes exigências em seu manejo, sendo uma boa opção para a agricultura orgânica. O plantio pode ser feito em grandes terrenos ou até mesmo em vasos, no chão ou pendurados.

 

Se for plantar no chão ou em terrenos, opte por algum local mais elevado, que não fique água empoçada, afinal, lembre-se a planta da pitaya é um cacto e não tolera muita água.

 

A primeira decisão ao iniciar um cultivo de pitaya é decidir se vai utilizar semente ou estacas (mudas). Veja mais sobre cada opção abaixo:

 

 

Plantio por sementes

 

O plantio de pitaya por sementes é bem simples, porém o tempo até dar frutos é mais prolongado, pode demorar 2 anos ou mais. As sementes devem ser extraídas de plantas maduras, lavadas e semeadas imediatamente em areia lavada ou substrato específico, espalhando algumas no local e cobrindo levemente com areia.

 

Como preparo para o plantio com sementes você pode fazer o substrato com mistura de areia, terra vegetal e composto orgânico. Misture também uma pequena quantia de fertilizante de liberação lenta nas camadas inferiores da terra.

 

As sementes devem germinar com 8 a 12 dias após o plantio e a rega deve ser diária, porém moderada para se ter uma boa germinação. A taxa de germinação da pitaya chega a 80%. Observe quais sementes germinam e separe os brotos para que as plantas cresçam vigorosamente.

 

Plantio de pitaya por sementes, germinação ocorrendo.

 

Com o tempo você deve regar as plantas com um intervalo cada vez maior, pois ela não tolera muita água, sendo seu excesso uma das grandes causas de morte da planta.

 

Aproximadamente 5 meses após germinação das mudas, deve-se fazer o tranplantio, selecionando as plantas mais vistosas com 15 a 20 cm de altura e plante em vasos maiores com 30 a 40 com de profundidade e solo bem drenado. Não se esqueça que a planta precisa de sol para florescer e se desenvolver.

 

 

Mudas de pitaya em fase pré transplantio

 

Passe a regar apenas quando a areia ou terra estiver totalmente seca, porém não exagere, mesmo sendo tentador querer molhar mais vezes. Se o plantio for em vaso, verifique a drenagem da água, escolha vasos com furos, senão as raízes podem morrer no fundo.

 

 

Plantio por estacas ou mudas

 

Se você optar por plantar pitaya por estacas ou mudas, o tempo até a planta produzir, será bem menor que usando sementes, entre 1 a 2 anos. Opte por estacas originárias de boas doadoras, plantas saudáveis com boa produção ou mudas de algum produtor, devendo tomar cuidado no momento de transplantar a muda para outro local ou para outro vaso.

 

De preferência, deixe quem entende retirar as estacas pra você, mas se quiser fazer a coleta, lembre-se de fazer respeitando as articulações da planta (ver imagem abaixo) sem cortar no meio, pois será deste local que irá sair novas raízes.

 

 

Ao adquirir estacas recém coletadas, deixe-as secar antes de fazer o plantio, pode deixar secar por até uma semana em local fresco e com sombra. Esse processo é importante para que o local do corte cicatrize, evitando infestações quando ela for plantada. Há profissionais que dizem não ser necessária essa cura do material vegetativo.

 

As estacas ou estaquias devem ser plantadas com pelo menos um centímetro de profundidade.

 

 

Enxertia

 

Uma prática muito comum na fruticultura é a enxertia, que é a união de duas plantas, onde há junção de características favoráveis. Na pitaya, essa prática ainda não é comercialmente utilizada, mas pelas vantagens que proporciona, tem potencial para utilização em condições específicas.

 

 

 

 

Crescimento do pé de pitaya

 

Alguma plantas podem ter um estirão, crescendo até 30 cm em uma semana. Para que cresça e atinja o máximo de seu potencial, sem quebrar ou envergar com seu peso, o pé de pitaya precisa de um bom suporte.

 

Pés de pitaya suportados por estacas de madeira.

 

A pitaya é uma planta que necessita de tutoramento para o seu cultivo, isto é, precisa de um tutor (suporte) para se desenvolver. Esse tutor pode ser madeira, concreto ou até mesmo tutores vivos, como árvores. Para escolha do tutor, deve-se levar em conta o custo do mesmo, e de sua manutenção, além de ser bem resistente para aguentar o peso da planta adulta. Também deve-se considerar a vida útil da pitaya que pode ser superior a 20 anos.

 

 

Pitaya em suas fases de cultivo e produção

 

Quando a planta começa a crescer e ter seu vigor são necessárias podas, que devem ser feitas entre o fim do verão e início do outono, quando a radiação fotossintética é menor.

 

 

 

 

Adubação

 

A adubação do pé de pitaya deve ser preferencialmente orgânica, utilizando esterco bovino ou cama de frango. Numa produção comercial, deve-se utilizar 20 L de esterco por cova. É interessante a associação com adubo mineral, utilizando granulado bioclástico. Com a utilização de adubação orgânica o desenvolvimento é mais rápido e a produção é maior.

 

 

Polinização das flores

 

As flores da pitaya são hermafroditas, ou seja tem os dois sexos na mesma flor, e por isso é necessário a sua polinização. Alguns insetos se encarregam de fazer naturalmente, mas em uma produção comercial é interessante fazer a polinização manual para se obter maior produção.

 

A polinização manual da flor de pitaya é realizada facilmente removendo-se as anteras de uma flor e tocando com ela o estigma de outra flor, ou então se coletando o pólen e utilizando-se um pincel para polinizar múltiplas flores.

 

O ideal para se reduzir a baixa frutificação e a ocorrência de frutos pequenos, sem valor comercial, seria o plantio de diversos genótipos e a realização da polinização cruzada, manualmente.

 

 

 

 

A floração ocorre apenas durante a noite e dura entre 8 a 12 horas. Um verdadeiro espetáculo, pois a flor de pitaya é uma das maiores e mais belas que existe. Possuem 20 a 35 cm, brancas e perfumadas ao abrir.

 

 

Flor de pitaya aberta

 

 

Colheita

 

Uma planta pode produzir 200 a 250 frutos por pé e de 20 a 70 kg de pitaya. Em cada safra pode chegar a ter 9 floradas, e cada safra pode durar até 8 meses, sendo o pico de produção entre dezembro a maio. O peso de uma fruta tem em média 200 a 600 gramas, podendo chegar até 1 kg.

 

Os frutos da pitaya devem ser colhidos quando atingem sua maturidade, facilmente observados quando possuem tonalidade vibrante e uma coloração rosada ou amarela da casca, dependendo da variedade da fruta. Deve ser feita pelo corte com tesoura do pedúnculo do fruto e com cuidado. Lavar os frutos para limpar e classificar, o que se faz com um pano e com corte dos restos florais e das escamas mais secas.

 

Para aumentar a vida pós colheita o ideal é colher a fruta juntamente com uma porção do cladódio e que sejam armazenados em ambiente refrigerado.

 

 

 

Como comer a fruta pitaya

 

Há diversas formas de se consumir a fruta pitaya, veja abaixo algumas delas:

 

Fruta pitaya

 

In natura

 

A forma mais comum de se consumir a pitaya é ao natural, apenas descascando e consumindo sua polpa. Você pode cortar a fruta transversalmente com uma faca ou canivete e novamente as duas metades, obtendo 4 fatias, onde a casca é facilmente destacável.

 

Outra forma interessante de comer a pitaya é fazendo apenas um corte transversal com uma faca e comendo cada metade com uma colher, utilizando a casca como se fosse uma tigela natural. É uma forma bem agradável de comer a fruta.

 

Você também pode optar por separar toda a polpa fazendo um corte superficial em toda volta da fruta e depois descascando com a mão, obtendo uma bola de pitaya que pode ser usada como quiser para fatiar, decorar ou até quadradinhos para fazer uma salada de frutas. A pitaya vai muito bem misturada com morango, kiwi ou melão.

 

 

Sucos

 

O suco de pitaya é muito nutritivo e por ter uma polpa muito farta, rende bastante. É uma grande aventura misturar suco de pitaya com diversas frutas a gosto como, limão, laranja, abacaxi, entre outras. Pra quem gosta é interessante adicionar hortelã.

 

Receita de suco de pitaya com limão

  • polpa de 1 pitaya inteira de aprox. 300 a 400 gramas;
  • 200 ml de água de coco ou água mineral;
  • suco de um limão inteiro
  • açúcar a gosto
  • um pouco de gelo
  • pedaço de pitaya para decorar

 

Modo de preparo: Descasque a fruta inteira cortando em pedaços médios e bata no liquidificador junto com a água de coco, suco de limão, gelo e açúcar a gosto. Despeje em um copo grande e decore com pedaço da fruta.

 

 

Drinks

 

Diversos drinks podem ser feitos com a essa deliciosa fruta, utilizando cachaça, vodka, gin ou outra bebida que goste.

 

Receita de caipirinha de pitaya com vodka

  • metade de uma pitaya
  • 1 limão inteiro
  • 70 ml de vodka (caso prefira cachaça ou gin)
  • açúcar a gosto
  • um copo de gelo

Modo de preparo: Descasque o limão inteiro e corte em 4 pedaços. Coloque em um copo, o limão cortado e açúcar e esmague bem com instrumento adequado, em seguida coloque a fruta em pedaços e esmague bem  para liberar o suco da fruta. Coloque gelo até o topo do copo e complete com a vodka. Mexa um pouco e aprecie com moderação.

 

 

Outras formas de consumo

 

Além das formas ditas acima, com a fruta pitaya é possível fazer sorvetes, geléias, vinhos, iogurtes, doces, mousses, refrigerantes e até pudim. Veja uma receita de pudim fit de pitaya abaixo:

 

 

 

 

Além da ingestão, a pitaya tem diversas utilizações cosméticas como máscara para pele com acne, queimadura de sol e tratamentos nos cabelos. Também é utilizada como corante e tem propriedades medicinais.

 

 

Benefícios da pitaya

 

A pitaya possui diversos benefícios, porém especialistas indicam que quanto mais fresca for consumida, melhor. A fruta é composta por nutrientes como carboidratos, cálcio, fósforo, ferro, potássio, vitaminas do complexo B, vitamina C e vitamina E. Além de ômega 3 e 6 que ajudam no controle do colesterol.

 

Veja abaixo os maiores benefícios da fruta pitaya:

 

  • Poder antioxidante e propriedades anti-inflamatórias
  • Auxílio no tratamento do diabetes
  • promove sensação de saciedade (emagrecimento)
  • Melhora do trânsito intestinal
  • Redução e controle do colesterol (rica em ômega 3)
  • Combate a hipertensão arterial
  • Fonte de micronutrientes importantes
  • Bom funcionamento do organismo (imunológico e intestinal)
  • Ajuda no processo de destoxificação
  • Versatilidade
  • Pouca caloria (emagrecimento)
  • Auxilia a visão e a beleza da pele
  • Previne o câncer de cólon
  • Auxilia no processo digestivo
  • Laxante suave

 

Como vimos o cultivo de pitaya tem alta rentabilidade, baixo custo relativo de produção e valor de mercado, com alto preço de venda, o que torna a atividade bem atrativa para quem quer iniciar a produção agrícola de frutas.

 

Agora que já sabe de todo o potencial e versatilidade que a pitaya tem, que tal começar sua própria produção. No MF Rural você encontra tudo o que precisa para seu cultivo e também pode vender suas frutas quando começar a produzir.

 

 

Related Post