Como aumentar a taxa de prenhez das vacas

Como aumentar a taxa de prenhez das vacas

A taxa de prenhez indica o percentual de vacas gestantes, a cada 21 dias, em relação ao total de fêmeas aptas do rebanho. Tem o propósito de monitorar o desempenho reprodutivo dos rebanhos, uma vez que a eficiência reprodutiva desses animais é que possibilitará um retorno econômico.

Neste artigo, mostraremos algumas medidas que podem ser tomadas visando aumentar esse índice. Dessa maneira, o pecuarista terá condições de fazer com que mais vacas entrem no período de prenhez sem perder a qualidade dos novos bezerros ou comprometer a saúde da mãe. Confira!

Importância da produção de leite

A atividade leiteira está entre os principais segmentos da agropecuária brasileira. Hoje o Brasil é o terceiro maior produtor mundial de leite e com potencial de crescimento.

Nas últimas cinco décadas, a produção brasileira de leite cresceu sete vezes, saltando de 5 bilhões para quase 35 bilhões de litros por ano. De acordo com o Censo Agropecuário 2017, o Brasil possui 1,1 milhão de propriedades com gado de leite.

Dessa maneira, a produção de leite e seus derivados desempenham um papel importante no suprimento de alimentos e na geração de emprego e renda à população.

Entretanto, com objetivo de garantir o sucesso nessa atividade, o pecuarista deve ficar atento a uma série de fatores que podem influenciar diretamente a produção de leite e a própria qualidade do rebanho leiteiro. Um desses fatores é justamente a prenhez das vacas. Vamos apresentar, a seguir, as dicas de como aumentar a taxa de prenhez:

Monitore o periparto

O periparto, ou período de transição de vacas leiteiras, compreende três semanas antes do parto até três semanas depois do nascimento dos bezerros (pré e pós parto). Esse é um intervalo de tempo bastante delicado às vacas, já que elas podem passar por problemas de sobrepeso ou ficar abaixo do peso ideal, levando-se em conta a raça e idade do animal.

É muito importante analisar de perto o animal nessa fase e garantir que consiga repor suas energias e nutrientes corretamente. Assim, evitará que as vacas fiquem doentes, que nasçam bezerros fracos ou o pior: que elas percam a fertilidade.

Vaca logo após o parto com o bezerro
Com objetivo de aumentar a taxa de prenhez das vacas respeite o período do periparto, monitorando o peso desses animais.

Ademais, outra dica importante, durante o periparto, é o monitoramento de doenças, realizando diagnóstico precoce e tratamento adequado nas eventuais enfermidades que possam surgir. Essas doenças podem fazer com que o organismo do animal entre no “modo de sobrevivência” e não no de “produção/crescimento”.

Respeite o período voluntário de espera

Outra dica importante, para garantir a prenhez das vacas, é quanto ao período voluntário de espera (PVE). É o tempo em que o pecuarista precisa aguardar para realizar uma nova inseminação após um parto.

Esse período pode variar entre 45 e 60 dias. Todavia, há ocasiões em que esse tempo pode ser mais curto ou longo.

De qualquer maneira, é muito importante respeitar esse “período de descanso”, pois é um dos fatores que influenciam na fertilidade das vacas. Ao realizar inseminações seguidamente, você não está dando o tempo necessário para que o corpo do animal se prepare até uma nova gestação.

Vacas leiteiras com bezerros
É importante o pecuarista respeitar o período de espera voluntário porque vai garantir a saúde e a vida reprodutiva do rebanho leiteiro.

Uma outra consequência negativa, em não respeitar o período de espera voluntário, é a diminuição da qualidade de vida do animal, fazendo com que tenha uma vida mais curta do que o esperado.

Leia também: Raça Gir: conheça esse zebuíno de aptidão leiteira.

Adote protocolos hormonais

Os protocolos hormonais são aplicações de hormônios que estimulam a ovulação nos períodos em que essa situação não seria possível, como no pós-parto ou durante o período de anestro do animal (completa inatividade sexual), aumentando, assim, o número de nascimentos por ano na fazenda.

Eles atuam mimetizando, isto é, imitando os hormônios que são produzidos no organismo da vaca, além de amenizar alguns dos sintomas do anestro que dificultariam uma fecundação naquele momento.

Entretanto, não é qualquer animal que pode passar por esse procedimento. Vacas que estejam com baixa condição corporal não responderão bem ao tratamento.

Cuide da sanidade do rebanho

Um dos principais cuidados, com a finalidade de manter o bem-estar do rebanho, é atentar-se quanto ao ambiente onde estão sendo criados. O ideal é deixar esses animais em um ambiente confortável, nem muito quente, nem muito frio, e com uma nutrição balanceada.

Na prenhez das vacas, cuidados com a ventilação.
Uma dica importante para aumentar a taxa de prenhez é garantir que as vacas tenham um ambiente confortável, como ventilação no caso de sistema de confinamento.

Caso os animais estejam em confinamento, é importante que tenham uma boa climatização, espaço para se locomover e boa alimentação. No caso daqueles que são criados a pasto, procure promover locais com sombra, para que as vacas possam se proteger do sol.

Outra prática que garante a sanidade do seu rebanho é manter o calendário de vacinação sempre em dia.

Qualidade do sêmen pode aumentar taxa de prenhez das vacas

Não é apenas as vacas que merecem atenção. Os touros também precisam passar por alguns cuidados. Isso com a finalidade de que o sêmen produzido seja de qualidade e, assim, haja uma maior taxa de fecundação das vacas.

Com objetivo de melhorar a qualidade do sêmen, é preciso que os touros estejam em boas condições de vida, em um ambiente com temperatura agradável e recebendo uma boa alimentação.

É possível melhorar a qualidade do sêmen bovino também em laboratório, onde profissionais capacitados escolherão os melhores espermatozoides que serão fecundados nas vacas, aumentando a chance de prenhez e nascimento dos bezerros, possibilitando a ampliação do rebanho.

Tambor de armazenagem de sêmen taxa de prenhez
Uma boa taxa de prenhez das vacas também vai depender da qualidade do sêmen do touro.

É indispensável que os profissionais que atuarão diretamente com o processo de inseminação das vacas tenham um bom nível de conhecimento e experiência, observando diariamente o cio das vacas e cuidando da higiene pessoal ao ter contato com os animais, evitando infecções e outros problemas que podem atrapalhar a inseminação.

No vídeo abaixo, confira um método de avaliação corporal desenvolvido pela Embrapa, que ajuda elevar taxa de prenhez:

Fonte: Embrapa.

Portanto, adotado os procedimentos acima relacionados, será possível aumentar a taxa de prenhez das vacas, fazendo com que o índice de natalidade também seja maior.

Para continuar por dentro do assunto, acesse também o nosso post sobre como deve ser o manejo de vacas em lactação. Boa leitura!

Post Relacionado