Arborização urbana e paisagismo: veja como funcionam

Arborização urbana e paisagismo: veja como funcionam

A arborização urbana é de suma importância visando manter uma cidade, rua ou bairro esteticamente bonita e confortável aos seus moradores e visitantes.

Além disso, esse projeto de paisagismo está se tornando cada vez mais presente nos contextos atuais, tendo em vista a constante preocupação em torno do aquecimento global e os problemas decorrentes dessa situação. A arborização urbana também contribuir com o meio ambiente e a sustentabilidade.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, confira o nosso post até o final e saiba o que é, como funciona, os principais desafios, além das espécies indicadas à arborização urbana e paisagismo.

Arborização urbana e paisagismo: o que é?

Primeiramente, podemos conceituar arborização urbana como o ato de plantar árvores em áreas urbanas. Nesse grupo, podemos enquadrar as árvores que ficam plantadas nas praças, ruas, jardins privados e até mesmo os parques urbanos.

Como podemos perceber, um plano de arborização urbana não só oferece uma estética ainda melhor nas ruas e no bairro, mas também promove um bem-estar ainda melhor à coletividade.

Bairro com arborização urbana
A arborização urbana, quando bem planejada, muda o paisagismo de todo um bairro.

Isso porque a arborização urbana promove a redução de ruídos, poluição, oferece sombra em dias excessivamente quentes, torna o solo permeável e controla a umidade e temperatura do ar na região.

Enquanto a arborização urbana atua na coleta de dados referentes ao modelo ideal de árvores à determinada região, o paisagismo entra em cena para entender a cultura da população local, a sua rotina, as necessidades pessoais e coletivas.

Com base nessas informações coletadas, o paisagismo ajuda a arborização urbana a ser totalmente eficiente, sobretudo na construção de praças, espaços, utilização de objetos decorativos complementares ao verde, entre outros relacionados.

Como funciona um plano de arborização urbana e paisagismo?

Em geral, sabemos que cada bairro, município ou região demanda um tipo de plano de arborização diferente, que será avaliado pelos especialistas responsáveis pelo projeto.

Plano de paisagismo e arborização urbana em grandes centros
O plano de arborização urbana vai depender, por exemplo, do tamanho da cidade e dos espaços disponíveis na realização de um projeto de paisagismo.

No plano de arborização urbana, algumas especificidades serão priorizadas com a finalidade de oferecer maior segurança, beleza e organização nos espaços que serão arborizados.

Um exemplo a citar é quando nos referimos às características do local desejado ao plano. Alguns critérios devem ser levados em consideração. Confira abaixo quais são eles:

  • Existência de rede elétrica aérea;
  • Distanciamento de equipamentos;
  • Recuo de imóveis;
  • Largura da calçada;
  • Tipo de uso da rua — se no local passam pedestres, ônibus ou carros, por exemplo.

Quais são os principais desafios encontrados no plano de arborização e paisagismo?

No que se refere às grandes cidades, onde os planos de arborização e paisagismo são mais demandados, manter esse projeto é um tanto quanto desafiador.

Isso porque, muitas vezes, não existem espaços adequados ao crescimento eficiente e saudável das árvores. Em contrapartida, o plantio inadequado e crescimento fora do planejado contribuem com o desgaste de vias e calçadas.

Outra questão a ser levada em consideração ao paisagismo é o fato de as árvores sofrerem danos severos no decorrer dos anos, seja o excesso de poluição, colisões de carros, instalação de fios elétricos e outras questões urbanas que apenas prejudicam o rendimento e crescimento dessas árvores no local.

Além disso, também não podemos deixar de mencionar a ação de vândalos, e até mesmo dos próprios moradores do local que não possuem consciência da importância da arborização.

Cortes de árvore prejudicando a arborização urbana
A ação do homem pode colocar em risco a arborização urbana, através do corte indiscriminado de árvores.

Nessa situação, ainda devemos lembrar que já existem leis impostas pelas prefeituras que proíbem totalmente o corte e poda de árvores sem que isso seja aprovado por órgãos competentes.

Quais são as espécies mais utilizadas na arborização urbana?

Agora que você já sabe o conceito, a importância e a atuação de um plano de arborização urbana e paisagismo na cidade, confira as principais características que os especialistas devem considerar na hora de escolher a espécie ideal a ser instalada na região:

  • Os frutos que essa árvore produz;
  • Seu diâmetro;
  • Seu porte;
  • O tempo para o seu crescimento;
  • A arquitetura da copa.
Plantio de ipê amarelo em via pública
Uma das espécies de árvores indicadas ao plantio é o ipê-amarelo com o seu colorido na cena urbana.

Com o propósito de torná-las específicas nesse plano, é necessário dividi-las em pequeno, médio e grande porte. Após isso, serão escolhidas as espécies que mais se adequam ao projeto.

Em geral, as indicadas são o ipê-amarelo, pitangueira, pata-de-caca, carobinha, oiti, sibipiruna, tipuana, jacarandá mimoso, pau-ferro, entre outros relacionados.

No vídeo abaixo, confira 10 espécies de árvores que podem ser plantadas na como arborização urbana sem perigo de quebrar a calçada ou causar outros problemas:

Fonte: Henrique Buttler.

Quais são os principais benefícios da arborização urbana?

São diversos os benefícios e vantagens que a arborização urbana e o paisagismo tendem a oferecer em uma sociedade. Contudo, podemos perceber que existem benefícios frequentes e geralmente iguais, em todos os projetos associados a esse modelo. Confira abaixo quais são eles:

1. As raízes das árvores oferecem maior fixação da terra, reduzindo os riscos de deslizamentos. Mas, verifique qual espécie escolher porque o sistema radicular deve ser profundo, evitando espécies com raízes superficiais porque podem danificar calçadas, muros e prédios;

Árvore com raízes expostas
É preciso ficar atento às espécies mais indicadas à arborização urbana porque aquelas com raízes expostas podem causar problemas no futuro.

2. Contribui com a redução da poluição, pois quanto mais espinhosa, pilosa ou cerosa a árvore for, vai absorver folículos e gases poluentes da superfície;

3. A presença de árvores em quantidade considerável age como uma “barreira sonora e visual”. Ou seja, faz os ruídos sonoros não refletirem de forma frequente nas paredes de prédios e casas, além disso oferece um ambiente aconchegante, rural e acolhedor;

4. Contribui com a saúde física e mental da população: já é comprovado que a arborização estimula moradores da região a saírem de suas casas para realizar atividades físicas, por exemplo.

Atividade esportiva em área com arborização urbana
As árvores que dão sombras estimulam as pessoas, por exemplo, a praticar atividades esportivas.

Ademais, a visualização de um ambiente verde e com um aspecto mais “saudável” também contribui positivamente com a saúde mental das pessoas.

Conclusão

Conforme vimos, a arborização urbana, ligada ao paisagismo, desencadeiam excelentes benefícios aos moradores, visitantes, à cidade e ao planeta.

Esse plano oferece não apenas bem-estar e conforto às pessoas, mas também contribui com uma rua bonita, um bairro mais desenvolvido e uma cidade sustentável.

Iluminação individual em árvores na rua
Quando bem cuidadas, as árvores podem proporcionar um ambiente diferenciado na rua de sua casa.

Portanto, agora que você já sabe o que é a arborização urbana e paisagismo e como esse plano funciona, que tal ampliar o seu conhecimento sobre o assunto?

Nossa dica é acessar o artigo que trata da agricultura sustentável: respeito ao meio ambiente. Boa leitura!!!

Post Relacionado