Alimentação de gado de corte com silagem de milho

Alimentação de gado de corte com silagem de milho

 

A nutrição do animal de produção é um constante desafio. É preciso conseguir diminuir os custos, e manter a engorda do animal. Embora para o gado de corte o pasto possa ser uma boa opção, nem sempre ele está disponível. No inverno, por exemplo, é preciso lançar mão da alimentação no cocho. Dentre os alimentos que podem ser oferecidos há a silagem de milho.

 

Com alto teor energético e boa digestibilidade, a silagem de milho é considerada um alimento de qualidade e muito nutritivo. Pode tanto ser usada para animais criados em piquetes, que precisa de suplementação o inverno, quanto para o gado confinado ou semiconfinado.

 

Embora haja quem a tenha como um alimento perfeito, há algo que preocupa o produtor rural: o custo. Afinal, é preciso garantir que ele não consuma todo o dinheiro obtido com a venda da arroba do boi, pois só assim a produção dará lucro. Aproveite e veja também: Tudo o que você precisa saber sobre a raça de gado Angus.

 

 

Silagem de milho como alternativa para nutrir o rebanho

 

Se nos tempos dos avós a ideia era focar na maior produção de matéria verde por hectare, com o intuito de fazer a silagem de milho “render”, hoje é sabido que a maior proporção de grãos é a escolha mais assertiva. Afinal, eles são mais digestivos do que os colmos e folhas, dessa forma, o animal “aproveita” melhor o nutriente disponibilizado. Dessa forma, a silagem de milho acaba por:

 

  • Oferecer melhor conversão alimentar;
  • Fornecer alto valor nutritivo;
  • É bem aceita pelo gado de corte;
  • Pode ser produzida com um custo aceitável.

 

Etapas da produção de silagem de milho

 

Veja algumas dicas importantes para a produção de silagem para gado de corte:

 

  • Plantio: a boa condução da cultura é essencial para que a silagem tenha alto valor nutricional. É indicado ter a orientação de um técnico especializado;

 

  • Ponto de colheita: o ideal é colher o milho para silagem quando a matéria seca está perto de 30%. No geral, o produtor tem um espaço de 10 dias, no qual a planta se apresenta nesse ponto ótimo, para fazer a colheita e colocar nos silos. Quando esse prazo é ultrapassado, a matéria seca aumenta e o processo de compactação fica mais difícil. Isso afeta o desempenho, a produtividade e ainda leva a desperdício;

 

  • Compactação: a compactação bem realizada é essencial para que a qualidade da silagem seja obtida. Afinal, depende desse processo para que a fermentação ocorra corretamente. É na compactação que o oxigênio é “retirado” para que as bactérias produtoras de ácido láctico atuem. A boa compactação também é essencial para favorecer a elevação da temperatura;

 

  • Ensilagem: é dividida em fechamento do silo, seguida de fermentação ativa e fase ativa e abertura do silo.

 

Silagem de milho nas mãos de homem
A Silagem de milho é uma excelente escolha pelo seu valor nutricional.

 

O tipo de silo escolhido vai depender muito das condições da propriedade, da estrutura e da quantidade de silagem que será feita. Seja qual for a sua escolha, lembre-se de quanto mais próximo aos animais ele estiver, mais fácil será o manejo diário do gado.

 

silagem de milho é uma boa escolha nutricional. Contudo, é preciso seguir todas as partes do processo com cuidado, para obter um bom resultado na engorda.

 

Gostou das dicas? Então entenda como o clima influencia a agricultura.