Com supersafra, Brasil é o maior produtor de soja do mundo

Com supersafra, Brasil é o maior produtor de soja do mundo

Com uma supersafra deste ano (expectativa de um recorde com mais de 119,9 milhões de toneladas), o Brasil ultrapassou os Estados Unidos e assumiu o posto de maior produtor mundial de soja.

Aliás, a soja deve fazer com que o Brasil tenha este ano um recorde nacional de grãos, com  247,4 milhões de toneladas.

As projeções americanas indicam que mercado brasileiro dessa cultura se consolidará na posição também na próxima safra, reforçando o bom desempenho da agropecuária brasileira, mesmo em meio à pandemia da Covid-19.

A expectativa é de que 2021 também seja um ano de boa colheita de soja, com mais de 130 milhões de toneladas.

A produção deste ano só não foi ainda maior porque, nos últimos meses, o Rio Grande do Sul sofreu muito com a falta de chuvas e colheu menos do que o esperado.

Mesmo assim, a produção é mais de 5,6% maior do que ano passado, segundo dados do IBGE.  Já nos cálculos da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), foi um pouco menor (5,1%), com 120,88 milhões de toneladas.

Mãos cheias de soja derramando
O Brasil alcança o posto de maior produtor de soja e deve se manter nos próximos anos

Mercado em disputa

Em 2018, o Brasil já havia derrotado os Estados Unidos como maior produtor mundial de soja, mas por uma diferença muito pequena.

Ano passado, os produtores brasileiros enfrentaram problemas climáticos e perderam para os americanos (o recorde na produção nacional total foi garantido pelo milho).

Agora, a produção americana de soja na safra 2019/2020 foi de 96,68 milhões de toneladas, na estimativa mais recente do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

Safra de grãos

A safra nacional de grãos deve bater novo recorde e chegar a 247,4 milhões de toneladas em 2020, segundo a estimativa de junho do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgada pelo IBGE.

Isso corresponde a um aumento de 0,6% em relação à previsão de maio e de 2,5% na comparação com a colheita de 2019, um aumento de 6 milhões de toneladas.

Esse crescimento na comparação anual resulta, principalmente, do aumento na projeção para a soja e de 0,4% para o algodão (mais 6,9 milhões de toneladas), ambos recordes na série histórica.

A estimativa de produção de trigo encontra-se 33% maior (7 milhões de toneladas) que a do ano passado.

Outra projeção recorde do IBGE é para a produção de café arábica, que deve chegar a 2,6 milhões de toneladas este ano (44,5 milhões de sacas de 60kg), um crescimento de 28,9% em relação à safra do ano passado.

Com isso, o Brasil mantém a sua hegemonia na produção mundial cafeeira.

Veja também: Confira o clima ideal para produção de soja e aumente seus lucros