Tipos de colheitadeiras: conheça os principais

Tipos de colheitadeiras: conheça os principais

A primeira máquina agrícola com a função de colher a safra foi patenteada em 1833 pelo inventor e fabricante norte-americano Obed Hussey. Era um ceifeiro destinado à colheita de milho e trigo que funcionava por tração animal. Desde então, diferentes tipos de colheitadeiras foram desenvolvidos para atender as especificidades de cada lavoura.

No Brasil, as primeiras colheitadeiras passaram a ser usadas na década de 60, com capacidade de colher, em média, cerca de 500 sacas de 60 quilos de soja por dia. Hoje em dia, os modernos equipamentos chegam a colher uma média de 3 mil sacas em apenas oito horas.

A tecnologia desses equipamentos atingiu níveis tão elevados que existem colheitadeiras que chegam a custar mais de R$ 2 milhões e há modelos totalmente automatizados. Neste artigo, iremos apresentar os principais tipos de colheitadeiras existentes no mercado. Confira!

Tipos de colheitadeiras e suas funções

É possível encontrar colheitadeiras desenvolvidas para atender as especificidades de diferentes culturas agrícolas, como algodão, tomate, cana-de-açúcar, soja, milho, trigo, arroz, entre outras. As mais utilizadas no país são as colheitadeiras de grãos, devido ao grande volume de produção.

Tipo de colhedora destinada à lavoura de tomate
Com o desenvolvimento de novos tipos de colheitadeiras, é possível garantir uma maior qualidade na colheita de diferentes produtos, a exemplo do tomate.

Além das adaptações para diferentes culturas, os modelos de colheitadeiras também são divididos entre:

  • Automotrizes: são máquinas independentes, que realizam toda a operação da colheita.
  • De arrasto: necessitam de um motor auxiliar ou são tracionadas com ajuda de um trator agrícola;
  • Montadas: precisam sempre de um trator agrícola com o fim de funcionar.

Em suma, essas máquinas realizam quatro funções específicas:

  1. Cortar ou arrancar a planta da terra (amendoim, por exemplo);
  2. Trilhar, fazendo a retirada dos grãos do vegetal (panícula, espiga ou vagem);
  3. Separar os grãos dos resíduos, como as casas que são lançadas para fora das máquinas;
  4. Limpar – retirar qualquer material que se encontre junto dos grãos.

Para saber mais detalhes, acesse também o nosso post sobre as principais funções das colheitadeiras.

Tipos e tamanhos de colhedoras
Além da colheita em si, algumas colheitadeiras desempenham também outras funções, como trilhagem e limpeza.

Como escolher a colheitadeira ideal?

A escolha da colheitadeira ideal passa principalmente pelas demandas pelas quais o maquinário agrícola será submetido, com o intuito de aumentar a produtividade da lavoura e a qualidade das safras.

Por isso, observe quatro aspectos essenciais no momento de escolher o equipamento ideal à sua produção:

  • Tipo de lavoura;
  • Área a ser cultivada;
  • Logística da colheita;
  • Suporte do fornecedor.

É importante saber também se haverá outra máquina de suporte trabalhando junto com as colheitadeiras no momento do transporte da colheita e se o fornecedor oferece o suporte necessário à máquina escolhida.

Tipos de colhedoras com suportes de tratores
Existem modelos de colheitadeiras que, mesmo trabalhando independentes, logicamente necessitam de suporte, ou seja, de veículos para descarregar o produto colhido, a exemplo da cana-de-açúcar.

Após a compra do equipamento, outro fator importante é ficar atento às perdas na colheita porque algumas vezes isso ocorre em virtude de regulagens das colheitadeiras e do próprio treinamento dos operadores.

Fique atento a isso! Não deixe o seu tão sonhado lucro ficar literalmente no solo, ou seja, não ser colhido. É um prejuízo que precisa ser evitado ou pelo menos minimizados, para que não comprometam todo o processo produtivo.

Vantagens do uso de colheitadeiras

O uso de colheitadeiras permitiu que lavouras de grãos, cana-de-açúcar, tomate e café, por exemplo, atingissem altas produtividades, uma vez que, com esses equipamentos é possível colher mais em menos tempo. Isso também leva a uma economia com mão-de-obra e possibilita aumentar a área da sua lavoura.

Além disso, com o avanço tecnológico das colheitadeiras, culturas como mandioca e uva, que tradicionalmente eram colhidas de forma manual, passaram a ser automatizadas. No vídeo abaixo confira como está sendo feita a colheita mecanizada da uva na Serra Gaúcha:

Fonte: Rio Grande Rural.

E então, gostou do artigo? Aproveite e acesse também nosso post que trata dos pontos a considerar ao adquirir uma colheitadeira. Boa leitura!

Post Relacionado