Criação de avestruz: desafios e perspectivas

Criação de avestruz: desafios e perspectivas

A criação de avestruz no Brasil ocorre desde 1995, quando foram importadas as primeiras aves. É uma atividade que ainda está em desenvolvimento, uma vez que os criadores enfrentam alguns desafios com o propósito de ter sucesso numa escala comercial.

São questões que envolvem desde infraestrutura, custo elevado na aquisição de matrizes ou filhotes, até atingir o mercado consumidor com a produção. Mesmo assim, essa atividade pode apresentar uma boa perspectiva de lucros com uma grande diversidade de produtos.

Neste artigo, iremos abordar os principais desafios sobre a criação de avestruz, cujo nome oficial é estrutiocultura. Ao mesmo tempo, vamos apontar possíveis soluções para o criador prosperar nessa atividade econômica. Boa leitura!

Avestruz: a maior ave exótica do mundo!

O avestruz (Struthio camelus australis) é a maior das aves, podendo medir até 2,4 metros de altura e pesar cerca de 150 kg. Seu corpo tem aspecto meio desengonçado, com pernas e pescoço longos, cabeça pequena e dois grandes dedos em cada pata. Possui pernas fortes que são usadas ao desferir golpes quando se sentir ameaçado.

Embora não tenha capacidade de voar, o avestruz tem uma grande habilidade de correr. Pode atingir uma velocidade de até 70 km/h (por até 30 minutos) e passos que chegam a mais de três metros e meio de distância. Isso sem falar na sua capacidade de mudar bruscamente de direção quando perseguido por predadores.

Exemplares de avestruz correndo numa mata
Considerada a maior ave do mundo, o avestruz pode atingir a velocidade de até 70 km/h.

Sua alimentação consiste de gramíneas, sementes, insetos e pequenos animais. Este será um dos temas que iremos abordar neste artigo, uma vez que exige cuidados especiais em relação aos filhotes, desde o nascimento.

Os machos são maiores, na cor preta com as pontas das asas brancas, e as fêmeas possuem penas de coloração acinzentada. Seu ciclo de vida é considerado longo, variando entre 50 a 70 anos.

As raças mais comuns são:

  • Black neck: com pescoço preto, são animais mais dóceis e baixos, tendo como principal qualidade suas penas/plumas;
  • Red neck: pescoço vermelho, de maior porte e com pele vermelha. É um animal considerado mais agressivo;
  • Blue neck: pescoço azul, com porte médio e pele cinza azulada. É uma ave que também tem temperamento difícil e exige atenção ao se aproximar. A produção principal é de carne.

Leia também: Entenda mais sobre os tipos existentes de aves de criação.

Desafios na criação de avestruz

Em virtude de ser uma ave originária do continente africano, onde tem como habitat natural as savanas e os desertos, podem ocorrer alguns entraves na sua criação, caso ocorra em um local tão diferente quanto ao que está acostumado a viver.

Ademais, vale citar que seu ciclo reprodutivo se inicia aos 2 ou 3 anos de vida, o que torna a atividade de criação de avestruz um projeto de médio prazo para quem pensa em comprar filhotes, que custam em média R$ 2.500,00 (preço junho/2021).

Exemplar de avestruz em território africano
Originário do continente africano, onde tem muito espaço e vive em temperaturas elevadas, o avestruz necessita de um ambiente parecido para se adaptar.

Entretanto, antes que o filhote dê qualquer retorno financeiro, precisará ser cuidado e alimentado durante anos, o que torna o seu custo mais elevado do que a matriz quando se pensa em todas as necessidades de um avestruz.

Por outro lado, os criadores que pretendem começar com avestruzes adultos o ideal é iniciar com pelo menos 10 casais já em fase de encubação dos ovos. O ciclo dura entre 40 e 50 dias, sendo que cada fêmea bota em média 60 ovos/ano.

Desse modo, a quantidade de aves crescerá mais rapidamente, tornando o negócio viável. Todavia, trata-se de um investimento considerável já que cada casal chega a ser vendido por R$ 15 mil.

Outro aspecto muito importante é observar se o animal possui defeitos físicos aparentes, sendo os mais comuns: desvio de pernas e o entortamento de dedos. Com o fim de evitar surpresas desagradáveis, o mais indicado é procurar por criadores experientes e com boa reputação no mercado. Para isso, acesse o site da MF Rural e confira os anúncios de avestruzes que temos por lá!

Infraestrutura para criação de avestruz

Além dos gastos voltados à aquisição desses animais, é importante ressaltar que a criação de avestruzes demanda uma infraestrutura adequada e bastante específica.

Primeiramente, vale citar que, mesmo que as aves estejam acostumadas a climas quentes, precisam de proteção contra o sol, chuva e ventos fortes. Este tipo de evento climático pode acabar prejudicando as aves e é preciso fazer investimentos em um galpão visando a criação adequada.

Infraestrutura para criação de avestruz
A criação de avestruz exige instalações com uma boa infraestrutura, incluindo cerca alta e um local coberto.

Esse espaço pode ser localizado próximo à propriedade do criador e deve possuir, em média, 20 metros quadrados, e ser totalmente coberto. Quando se fala sobre o piso, o mais adequado é que seja de cimento para facilitar a movimentação dos animais e a higienização do galpão.

Outro detalhe importante no manejo dessas aves é ter um espaço para piquete de terra batida ou pasto resistente ao pisoteio, em formato retangular, cercado com arame liso ou tela do tipo alambrado, com 1,5 metro de altura. O bebedouro pode ser feito de alvenaria e o comedouro de pneu ou galão de plástico cortado.

Algo que precisa ser pontuado é a importância de se certificar de que nada do que está no galpão possa ser ingerido pelos avestruzes. É muito comum que algumas pessoas deixem itens como pregos e pedaços de madeira em espaços como este, o que pode colocar em risco a saúde ou até mesmo a vida dessas aves.

Isso acontece porque os avestruzes não possuem paladar. Portanto, caso sintam necessidade, podem comer qualquer coisa que esteja ao seu alcance, ainda que isso lhes cause danos internos.

Veja também: Produção de aves: 4 dicas de ouro para aumentar seu faturamento.

Alimentação do avestruz

Outro detalhe importante na criação de avestruzes é a sua alimentação. Por serem aves muito grandes, têm um gasto energético diário bastante elevado, o que exige grandes quantidades de alimento.

Entre os alimentos que devem ser oferecidos aos avestruzes estão gramíneas, como feno e alfafa, por seu alto valor nutricional, bem como suplementação com rações específicas para esse tipo de ave. Também comem pedras, pois ajudam no processo de digestão. Devem ficar espalhadas pelo local de criação.

Cuidados com a alimentação dos avestruzes
A alimentação dessas aves depende da faixa etária. Os filhotes de avestruz, por exemplo, precisam de ração.

No caso dos avestruzes pequenos, a alimentação também exige cuidados especiais. O criador precisa fornecer ração desintegrada aos filhotes com até 3 meses de idade e pasto duas vezes ao dia. Detalhe: o pasto só deve ser liberado após o filhote completar um mês de vida.

Posteriormente, recomenda-se utilizar ração peletizada, que possui um papel nutricional muito importante devido à sua alta concentração de proteínas, na proporção de uma parte de ração para três de pasto ao dia. Essa ração deve ter vitaminas e minerais, como fósforo e cálcio, além de 22% de proteína, a base de farelo de trigo, farelo de soja e milho.

Por fim, ainda sobre a alimentação, vale destacar que o avestruz é um animal que precisa de hidratação constante e, por isso, deve ter água limpa e fresca sempre ao seu alcance.

Reprodução do avestruz

Ao atingir dois anos de idade, começa o ciclo reprodutivo do avestruz que pode se estender por até 30 anos. Embora uma fêmea bote em média 60 ovos por ano, conforme citamos anteriormente, essa produção pode chegar a até 100 ovos durante a primavera.

Fêmea de avestruz botando ovos
Uma fêmea de avestruz bota, em média, 60 ovos por ano. É importante ter um ninho, principalmente no processo inicial de postura.

Em geral, as fêmeas de avestruz produzem ovos a cada 48 horas. Uma vez que as 10 primeiras unidades foram postas, ela passa alguns dias sem botar para que o seu corpo possa se recuperar e recomeçar o processo.

Vale pontuar que durante essa fase reprodutiva o mais recomendado é que o criadouro tenha um ninho em área coberta. Neste espaço o criador deve acomodar um ovo de madeira que vai estimular o começo do processo de reprodução da fêmea.

Também é muito importante ressaltar que durante a fase de coleta de ovos é preciso ter alguns cuidados especiais. Todos eles precisam ser desinfetados e armazenados de forma apropriada e em um ambiente limpo com temperatura de 20°C.

No caso dos ovos embrionários, vale ressaltar que estes levarão entre dois e três dias para eclodir. Além disso, o filhote somente consegue se livrar por completo das cascas depois de duas horas. Após o nascimento, devem permanecer na chocadeira por mais de três horas.

Filhote de avestruz logo após o nascimento
Os filhotes de avestruz exigem cuidados especiais logo após o nascimento.

Retorno econômico dessa atividade

Enfim, precisamos citar o foco principal dessa atividade: o retorno econômico da criação de avestruz. Aliás, aproveita-se a carne, as penas, couro e, logicamente, os ovos.

Ao atingir um ano de idade, a ave está pronta ao abate, com capacidade de produzir de 30 a 40 quilos de carne sem osso. Com um sabor e textura semelhante a uma proteína bovina, a carne de avestruz contém baixos teores de gordura e colesterol.

Além da carne, existe o aproveitamento comercial das plumas. Elas rendem de um a dois quilos por animal e podem ser usadas no polimento na indústria automobilística, em espanadores e como adorno em ambientes e roupas, como na época de Carnaval.

Já o couro de avestruz é destinado principalmente ao mercado internacional, com a fabricação de botas, carteiras e outros acessórios. E não é só isso: também aproveita-se a gordura (preparação de cremes e pomadas), cílios (fabricação de cílios postiços) e a carcaça na composição de rações.

Por último, os ovos. Por ser a maior ave do mundo, os seus ovos não seriam diferentes. Cada um pode alimentar até 10 pessoas (equivale a 20 ovos de galinha), além de ser bastante nutritivo. Eles pesam entre 1,2 a 1,8kg.

Comparação de tamanho entre ovos
Confira a diferença entre um ovo de avestruz e de uma galinha. Atividade econômica com um bom retorno financeiro, mas exige desafios.

Bem resistente e porosa, a casca pode ser aproveitada para fazer objetos decorativos, como porta-moedas e porta-joias.

No vídeo abaixo, confira como é feita a criação dessas aves, numa fazenda voltada ao abate:

Fonte: Painel Agro.

Confira também: Galinhas Embrapa 051 garantem boa produção de ovos.

Conclusão

Portanto, a exemplo de outras atividades econômicas, a criação de avestruz apresenta alguns desafios, uma vez que são aves enormes e exigem um manejo especial. Mesmo assim, há o retorno financeiro, desde que o criador siga as recomendações citadas acima.

Mas, antes de encerrar, uma curiosidade. Afinal, o avestruz costuma ficar mesmo com a sua cabeça no buraco? Lógico que não é bem assim. Ele coloca a cabeça no chão e não no buraco (poderia morrer sufocado) para escutar melhor a aproximação de algum predador e também se alimentar. O restante é só mesmo lenda!

Por falar em aves “gigantes”, acesse também o nosso post sobre como criar o galo índio gigante. Boa leitura!

Post Relacionado