Conheça 7 tipos de hortelã e suas características

Conheça 7 tipos de hortelã e suas características

Você sabia que existem diferentes tipos de hortelã? Isso mesmo, o gênero Mentha possui 18 espécies, e cada uma delas apresenta características particulares, servindo para diferentes aplicações, culinárias ou industriais.

Com diferentes flores, tamanhos e sabores, essa erva é bastante diversificada. De maneira geral, como principais benefícios, apresentam alto teor de fósforo, potássio, ferro e cálcio, além de vitaminas A e C, marcando presença em remédios naturais e também em receitas e bebidas!

Sendo assim, preparamos este artigo para apresentar 7 principais espécies de hortelã, suas características, benefícios e uso em receitas. Confira!

Hortelã de horta ou comum

Primeiramente, entre os tipos de hortelã há aquela considerada mais “comum”, a Mentha spicata, que é possível encontrar com facilidade em feiras ou mercados.

Com folhas pequenas e escuras, apresenta crescimento ágil e seus ramos podem chegar a mais de um metro de altura. As flores são brancas, mas também podem ser vistas na coloração rosa ou lilás.

Trata-se de uma planta medicinal e aromática. Entre os benefícios, ajuda no tratamento de problemas digestivos, além de ter efeitos calmantes e expectorantes. Em geral, é usada para temperar carnes, molhos e saladas e também para fazer chás e sucos.

Tipos de hortelã com colocação verde escura
A hortelã possui diferentes tipos, tons de verde, com propriedades medicinais importantes e diferentes usos na culinária.

Hortelã-japonesa

Entre os tipos de hortelã, a espécie japonesa (Mentha arvensis), também conhecida como “brava” ou “doce”, é nativa da Ásia, Europa e América do Norte. Ocorre naturalmente em regiões mais frias e é exigente quanto ao solo e ao clima.

As suas flores são brancas ou violetas, fixadas no caule, na parte superior das folhas. É uma hortelã abundante em óleo essencial de mentol, e, por essa razão, exala um forte odor mentolado. É bastante usada na indústria alimentícia e farmacêutica.

Flores da hortelã do tipo japonesa
A hortelã-japonesa é rica em óleos essenciais como o mentol e o levomentol.

Confira também: Como plantar hortelã em casa e os benefícios à saúde.

Hortelã-da-água

De forma geral, o hortelã-da-água (Mentha aquatica) nasce e vive em locais bastante úmidos, a saber: poças, córregos e brejos, e suas plantas podem atingir até 80 cm de altura. Trata-se de uma espécie típica de Portugal, mas pouco conhecida no Brasil.

As moitas são densas e grandes, cujas flores são rosadas em buquês apertados, com folhas ovais. O seu uso traz benefícios à nossa saúde, principalmente combatendo a dor de estômago e dificuldade de digestão. É ligeiramente aromática.

Variedade hortelã-da-água às margens de um rio
Como o próprio nome já sugere, a hortelã-da-água é um dos tipos que crescem em ambientes úmidos, a exemplo de rios e córregos.

Hortelã pimenta

Resultado de um cruzamento entre as espécies M. aquatica e M. spicata, a hortelã pimenta (Mentha piperita) é uma erva aromática que pode atingir até um metro de altura.

Possui folhas pequenas, de coloração verde-escura e suas flores tem cores rosa ou roxo. Assim como a hortelã-japonesa, é uma espécie usada frequentemente na indústria devido seu alto teor de mentol.

Além disso, é outra espécie que traz benefícios ao nosso organismo: muito usada no tratamento de problemas digestivos, inflamação nos músculos, dores de cabeça e enjoo na gravidez. Entretanto, não deve ser usada em excesso porque há o risco de causar alergia ou irritação das mucosas do estômago.

Hortelã pimenta e suas características
A hortelã pimenta é um dos tipos aromáticos cuja planta pode chegar a até um metro de altura.

Veja também: Tipos de pimentas e seus benefícios ao organismo.

Hortelã silvestre

A hortelã silvestre (Mentha longifolia) é outra espécie pouco conhecida no Brasil. Suas folhas são bem estreitas e compridas, peludas, de coloração verde escuro e bem aromáticas.

As flores podem ser roxas, liláses e brancas, contudo, vai depender da maturação. Já as moitas que se formam são bem altas, chegando até 1,20 de altura.

Assim como outros tipos de hortelã, essa espécie também é utilizada para extração do óleo essencial. Ademais, geralmente é consumida em licores, bebidas e chás.

Espécie silvestre pouco conhecida no Brasil
Pouco conhecida no Brasil, a hortelã silvestre é muito usada na extração do óleo.

Hortelã variegata

Conhecida também como hortelã-de-leite, a hortelã variegata (Mentha suaveolens) é uma variedade rara que, além de aromática, tem características ornamentais, por conta das suas folhas na tonalidade verde mesclada com branco.

Essa variedade chega a atingir no máximo 40 cm de altura e não tolera muito calor, embora precise de pelo menos 4 horas de sol por dia. Se desenvolve bem primordialmente em solos ricos em matéria orgânica e úmidos.

É utilizada com propósitos medicinais, combatendo problemas digestivos, expectoração de catarros e o seu chã é calmante. Ademais, é usada como tempero e aromatizante em certos produtos alimentares, apresentando um aroma que lembra ao do abacaxi, embora com a mesma refrescância das mentas. Também é utilizada para extração do seu óleo essencial.

Folhas dessa variedade, mescladas entre verde e branco
A variegata é uma variedade de hortelã ornamental com detalhes suaves em suas folhas.

Hortelã chocolate

O último dos nossos tipos de hortelã é a variedade chocolate (Mentha x piperita Chocolate). Conforme o próprio nome já sugere, suas folhas têm aroma e sabor que lembram muito os chocolates de menta, usados em acompanhamento de cafés em ambientes especializados.

As plantas chegam a crescer até um metro, suas folhas lembram o formato da hortelã-pimenta, porém apresenta talos e nervuras de coloração amarronzada, além de ser menos vigorosa. É usada para aromatizar biscoitos, bolos e sorvetes e também em produtos de beleza.

Folhas dessa espécie com sabor chocolate com pimenta
Com uma coloração verde-escura bem marcante, essa espécie tem folhas com sabor semelhante ao chocolate com pimenta.

E então, gostou desse conteúdo? Aproveite e acesse também o nosso post sobre os diferentes tipos de maracujá. Boa leitura!

Post Relacionado