Temperos em vasos: veja como plantar e cultivar

Temperos em vasos: veja como plantar e cultivar

Cultivar temperos em vasos é uma boa opção àquelas pessoas que não têm espaço suficiente em casa com o fim de ter uma horta. Isso sem falar na praticidade de ter essas hortaliças sempre fresquinhas à disposição na hora de preparar as refeições.

Mas, não basta apenas plantar esses temperos. É preciso saber cultivá-los com o fim de que tenha sucesso. Por isso é importante pesquisar bastante sobre os cuidados necessários no cultivo, inclusive de ervas aromáticas.

Alguns são bem simples de cultivar, entretanto antes de plantar é necessário se atentar a alguns detalhes. É o que iremos mostrar nesse post. Boa leitura e bons pratos!

Escolha um local apropriado

Um erro muito comum entre aqueles que estão começando a plantar temperos em vasos é escolher um local com pouca incidência de sol. A maioria das plantas precisa de pelo menos quatro horas de exposição solar direta ou indireta por dia.

A falta de sol faz com que as plantas fiquem com as folhas bem frágeis e finas. Essa deficiência também faz com que os ramos da planta fiquem bem longos e com poucas folhas. Além disso, as ervas também ficam com menos aroma e sabor.

Temperos em vasos: escolha do local
Uma das dicas importantes, ao cultivar temperos em vasos, é sempre colocá-los em lugares com boa iluminação.

O excesso de sol, entretanto, também é danoso às plantas porque pode fazer com que as folhas fiquem secas, desbotadas, e com manchas “queimadas”.

Não há uma época específica do ano para plantar os temperos, mas eles se desenvolvem melhor com o calor e claridade.

Conheça bem os temperos que serão plantados em vasos

Outro erro muito comum é escolher os temperos sem conhecer as suas particularidades. Algumas plantas necessitam de alguns cuidados especiais.

É interessante saber mais sobre eles e só então decidir quais plantas serão cultivadas e como será feito o plantio. Confira:

Hortelã: A hortelã é uma planta bem fácil de cuidar, mas tem algumas particularidades. Ela precisa de pelo menos três horas de sol por dia e bastante umidade. Suas raízes se alastram bastante e, por isso, é recomendável que o plantio seja feito em um vaso individual.

Hortelã plantada em vaso
Outro cuidado especial com a hortelã é não deixá-la em local onde vente muito, pois isso pode prejudicar o crescimento das folhas.

Manjericão: o manjericão, assim como a hortelã, precisa de três a quatro horas de sol por dia. Além disso, é recomendado um solo rico em matéria orgânica e bastante umidade.

Alecrim: o alecrim é uma planta que se dá muito bem em climas mais quentes e não pode ser regado com muita frequência. É necessário um solo mais arenoso e não precisa ser adubado. É interessante que o alecrim seja plantado em um vaso grande e individual.

Alecrim plantado em vaso
Usado como tempero em pratos de cozimento mais demorado, o alecrim também pode ser plantado em vasos.

Salsa: A salsa (ou salsinha) precisa de três a quatro horas de sol por dia e regas frequentes, especialmente se a planta ainda for jovem. Porém, não pode ser regada em excesso senão suas folhas podem amarelar. Ao contrário de muitas plantas, ela suporta bem o frio.

Cebolinha: A cebolinha uma planta fácil de ser cultivada e se dá bem em vários climas. Ela precisa de um solo rico em matéria orgânica e em torno de quatro horas diárias de sol. Pode ser plantada em vasos individuais e também juntamente com outras plantas usadas em temperos.

Tempero em vasos pendurados opção pouco espaço
Se você não tiver muito espaço, uma opção é pendurar os vasos com os temperos, como é o caso da cebolinha.

Orégano: o orégano é uma planta também fácil de ser cultivada e se adapta bem em vários tipos de solos. Assim como o alecrim, o orégano precisa de um clima mais quente e não pode ser regado com frequência.

Veja também: como plantar coentro no vaso e no solo.

Escolha dos vasos para fazer o plantio

A escolha dos vasos é, assim como a escolha do local mais apropriado, muito importante na hora de começar a fazer uma horta com temperos em casa. O ideal é que os vasos tenham ao menos 20 cm de profundidade. É possível comprar vasos individuais maiores ou menores e até mesmo jardineiras.

Também é necessário atentar-se para o material dos vasos. Vasos de barro, por exemplo, absorvem a água do solo (a não ser que sejam impermeabilizados), o que vai exigir uma maior frequência de irrigação. Para iniciantes, vasos de plástico talvez sejam mais indicados. Hoje em dia existem também opções de vasos autoirrigáveis.

Mas, com alguma criatividade também é possível aproveitar alguns objetos que todo mundo tem em casa, como as garrafas pet ou potes de alimentos. Atente-se apenas para sempre fazer furos no fundo do recipiente para escoamento do excesso de água.

Temperos plantados em jardineiras
Além dos vasos, você pode plantar os temperos também em jardineiras, onde o espaço é um pouco maior.

Também é importante definir quais plantas serão cultivadas em cada vaso, afinal, conforme citamos acima, cada uma delas possui uma necessidade.

Algumas plantas, como o manjericão, por exemplo, precisam de vasos maiores com objetivo de se desenvolver da melhor forma possível. Outras plantas não precisam de muito espaço por não crescer muito, como é o caso da cebolinha.

Como fazer o plantio dos temperos em vaso

Agora que você já escolheu quais temperos pretende plantar e o tamanho dos vasos, vem outra etapa importante: como preparar a terra antes de fazer o plantio. O ideal é usar três camadas.

A primeira delas é a camada de drenagem que compreende em uma faixa de argila expandida, de brita ou cascas de telha, e ser finalizada com a manta de drenagem.

Camadas de terra para plantio de temperos em vasos
Para o plantio dos temperos em vasos, é preciso preparar bem a terra, inclusive em camadas. Isso facilita o crescimento das plantas.

A segunda camada é a de substrato (pode ser terra misturada com húmus, conforme a necessidade da planta). E a terceira, após o plantio das sementes ou mudas, é a chamada cobertura. Ela impede que os nutrientes e a água evaporem com rapidez. Assim, a última camada deve ser de folhas secas ou cascas de pinus, por exemplo.

Atenção na hora de cultivar mais de um tempero no mesmo vaso

Outro erro muito comum, ao plantar temperos, é não dar atenção às características e às necessidades de cada espécie de planta antes de decidir cultivá-las em um mesmo vaso. Isso pode ser prejudicial, pois algumas delas precisam ser cultivadas individualmente ou com outras similares a ela.

A hortelã, por exemplo, precisa ser plantada em vasos individuais por conta de suas raízes profundas e que se alastram com facilidade. Isso faz com que acabe tomando todo o espaço do vaso e prejudique o crescimento e o desenvolvimento das outras plantas.

Alguns temperos até poderiam dividir o espaço com outras de características semelhantes. Por exemplo: a salsinha e a cebolinha se dão muito bem quando plantadas no mesmo vaso. Isso acontece porque as duas espécies possuem necessidades muito parecidas.

Manjericão plantado em vaso
Existem alguns temperos que podem ser plantados no mesmo vaso. Mas, não é o caso do manjericão porque precisa de um bom espaço.

O ideal seria plantar o manjericão em vasos individuais, pois com um bom espaço ele cresce bastante e se desenvolve bem. Entretanto, se houver a necessidade de mais de um plantio no mesmo vaso, é interessante combinar o manjericão com tomate, por exemplo.

O alecrim, o tomilho e o orégano se dão muito bem quando plantados juntos, pois são plantas que precisam de calor, bastante sol e não podem ser regadas com frequência. Além disso, não há disputa de nutrientes entre eles.

Cuidados na colheita dos temperos cultivados em vasos

É muito comum que a pessoa deixe os vasinhos de planta na cozinha e simplesmente arranque algumas folhinhas com as mãos na hora de usar. É por essa razão que muitas pessoas se queixam de que seus temperos estão morrendo.

Sempre que for usar uma erva ou um tempero, é importante usar uma tesoura de poda. O uso da ferramenta correta faz com que o corte seja mais preciso e que a planta cicatrize mais rápido.

Toda vez que for colher alguns ramos do tempero, dê preferência aos ramos mais altos. Também faça o corte logo acima do nó (quando houver).

Uso de tesoura para cortar galho de alecrim
Usando uma tesoura é possível fazer um corte preciso e, dessa maneira, a planta vai cicatrizar mais rápida.

Benefícios de plantar temperos em vasos:

Além de ser uma autêntica terapia, plantar os próprios temperos em vasos ou jardineiras traz muitos benefícios, confira:

  • Os alimentos cultivados têm mais sabor, sem uso de agrotóxicos;
  • Você vai economizar nos gastos com o supermercado;
  • Menos desperdício: você vai colher apenas o que for usar naquele momento;
  • Permite acompanhar o crescimento dessas plantas, melhorando seu relacionamento com a natureza.

E então, aprendeu como cultivar os temperos mais comuns na culinária brasileira em vasos? Temos outras dicas de leitura para você: que tal plantar frutas em vasos? Ou então suculentas e cactos? Confira!

Post Relacionado