Plantio de milho: dicas para iniciar a produção

Plantio de milho: dicas para iniciar a produção

Por suas qualidades nutricionais e capacidade de ser utilizado tanto como alimento humano, quanto como ração animal, o milho é um dos cereais mais cultivados no mundo.

Neste post estaremos dando dicas de como deve ser feito o plantio de milho. A produção envolve fases como planejamento, preparo de solo e tipos de plantio. Aliás, é possível realizar duas safras: a tradicional e também o plantio do milho safrinha, intercalando com outras culturas, como a soja.

Se você é produtor de milho ou pretende investir nessa lavoura, acesse também nosso artigo sobre o impacto do clima na produção de milho. Boa leitura!

Importância do milho

No Brasil, a última safra de milho (2019) somou 100,5 milhões de toneladas, considerada uma das maiores já registradas, segundo levantamento do pelo IBGE. O milho é a segunda maior cultura de produção agrícola do país, perdendo apenas para a soja.

Colheitadeira descarrega milho colhido na lavoura
O Brasil é um dos maiores produtores e exportadores de milho. Mas, uma boa colheita começa com o preparo correto do solo para o plantio.

O sucesso dessa cultura é tanto que na safra de 2019 o Brasil superou os Estados Unidos, se tornando o maior exportador de milho do planeta, com 44,9 milhões de toneladas, volume 88% maior em relação a 2018.

Com origens na América Latina, o milho é considerado a base alimentar para diversas culturas e está presente na história brasileira, desde a era do descobrimento. Se tornou tradicional na culinária nacional, ao compor iguarias como:

  • Pamonha
  • Curau
  • Mingau
  • Canjica
  • Pipoca

Condição climática favorável

A produção satisfatória de milho no Brasil é favorecida pelas condições climáticas propícias ao seu plantio.

Embora esteja mais associada aos climas quentes, também é possível realizar o plantio em áreas com clima mais ameno, fazendo com que a planta consiga se adaptar bem a diferentes tipos de solo.

Em geral, o milho vai necessitar de uma boa luminosidade e de um calor moderado para o seu desenvolvimento.

Plantio de milho

O primeiro passo para o plantio de milho é realizar um bom planejamento. Inicialmente, deve ser escolhido uma área com boa drenagem para a plantação, já que é altamente suscetível ao excesso de água nas fases iniciais de desenvolvimento.

É importante também ter muito cuidado com o solo que não deve ser ácido. No caso de ser identificada essa acidez, um tratamento com cal para controlá-la deve ser providenciado.

Área com plantio de milho com solo revolvido
Antes do plantio de milho, o produtor deve ficar atento às condições do solo, corrigindo as deficiências de nutrientes.

Alias, é preciso também fazer a análise do solo para identificar qual a fertilidade e os nutrientes necessários para obter um solo mais fértil.

Um dos principais nutrientes para a lavoura do milho é o nitrogênio, já que deficiência pode comprometer a produtividade.

Para áreas em declive, recomenda-se que o plantio seja feito em curva de nível, impedindo que ocorram enxurradas capazes de destruir a plantação.

Desta forma, o plantio também facilita a penetração da água da chuva no solo, beneficiando a cultura.

Preparação do solo e plantio de milho

O solo deve ser preparado com uma aração de 20 cm de profundidade e, posteriormente, com uma boa gradagem, para que os torrões sejam quebrados e o solo fique nivelado.

O plantio do milho deve ser feito em linhas ou com sulcos que se distanciem 45 a 50 cm entre si. Já as sementes de 20 em 20 cm.

A rentabilidade no plantio de milho depende de variadas técnicas. No vídeo abaixo, confira a importância do uso adequado de adubação e manejo do solo

Fonte: Carlos Pena Vídeos.

Tipos de plantio

O sistema utilizado para a produção de milho vai depender dos recursos disponíveis e do planejamento elaborado por cada produtor.

Os Sistemas de Plantio Direto (SPD), por exemplo, têm o objetivo de causar menor revolvimento do solo e preservar, ao máximo, os resíduos de culturas anteriores.

Por ficar coberto com palha e demais resíduos, o solo fica rico em matéria orgânica, com menor erosão e, consequentemente, com maior fertilidade. Ao optar pelo plantio direto, o produtor deve fazer um bom planejamento agrícola, normalmente utilizando a palha e restos da colheita anterior.

Milho brotando em um solo com sistema de plantio direto
No plantio direto, o solo ao ser coberto por palhas, fica mais rico em nutrientes, além de conservar a umidade. Tudo isso contribui para uma melhor germinação do milho.

Já se o plantio for feito da maneira convencional, vai ser necessário também um planejamento de todos os processos de preparo do solo, além de definir como conservá-lo.

Entre as vantagens do plantio convencional estão a redução inicial de plantas invasoras e aumento da infiltração de água que vão beneficiar principalmente as fases iniciais da lavoura.

Colheita do milho

Após seguir todas as dicas citadas acima, no plantio de milho, e também ficar atento às fases de desenvolvimento da lavoura e ao ataque de pragas, a fase final da safra é a colheita que deve ser feita apenas quando os grãos do milho estiverem bem secos.

Para se certificar, o grão pode ser apertado com a unha e, se não ficar marcado, já está disponível para ser colhido.

Depois da colheita, deve ser conservado nas espigas, paióis ou em outros depósitos. Para isso, é necessário que sejam locais limpos, arejados, ventilados, secos e livres de pragas.

Portanto, o milho é uma importante cultura agrícola para o Brasil e, como mostramos neste artigo, o sucesso de todas as lavouras começa em preparar a terra para o plantio.

Veja também: Doenças na cultura da safrinha de milho