Valorização das terras no Brasil

Valorização das terras no Brasil

Segundo cálculo do Ministério da Agricultura, somente entre 2002 e 2013 a valorização de terras no Brasil foi de 308%.

Essa taxa de crescimento continuou aumentando, e, em 2020, o Departamento de Economia Rural (Deral) informou que o preço do hectare superou a marca de R$ 100.000 o hectare.

Esse valor se refere às áreas voltadas ao cultivo de alguma atividade agrícola. Elas são o principal motivo da valorização de terras, que tem tudo a ver com a agricultura.

Nós do MF Rural vamos te explicar por meio deste artigo todas as causas e consequências dessa valorização. Acompanhe!

Quais fatores influenciam na valorização das terras rurais?

De acordo com o Instituto Brasileiro de Florestas, no Brasil ainda não há uma maneira uniforme de determinar as causas exatas dessa valorização. É que cada região possui um foco diferente.

As terras voltadas à agricultura, por exemplo, valorizam mais logicamente porque possuem um solo mais fértil.

Fim de tarde em terra para produção agrícola
As terras usadas para a produção agrícola tem maior valorização, devido principalmente a fertilidade do solo.

Já em regiões voltadas à criação de gado para corte, o relevo é mais relevante na determinação do preço.

Entretanto, o mesmo Instituto observa que, de maneira geral, existem algumas variáveis que influenciam nessa valorização das terras rurais.

A estabilidade política e econômica é um desses fatores. Dependendo desse quadro, o preço das terras sofre alteração.

O governo pode ter uma influência direta nisso, caso estabeleça políticas de incentivo à compra de terras, fazendo com que o preço tenha redução ou apenas facilite esse processo com créditos, por exemplo.

O estado de desenvolvimento da economia local também é outro fator. Locais em que a agricultura já é uma fonte de renda lucrativa, a valorização com certeza estará em alta.

Além disso, ainda existem questões de logísticas. Dessa forma, é importante que a terra esteja localizada em um local estratégico que não oferecerá barreiras para o escoamento da produção agrícola ou transporte dos animais.

É importante que caminhões possam transitar facilmente e que, se possível, tenha alguma rodovia por perto.

Como a agropecuária influencia na valorização das terras?

Sabe-se que a agropecuária é uma das, atividades econômicas brasileiras mais importantes. Ela é responsável pela maioria dos produtos que são exportados do país.

Por ser um mercado de grande impacto, é de se esperar que terras com essa atividade possam ser desenvolvidas da forma mais estável e bem-sucedida possível. Portanto, se tornam mais concorridas e, dessa forma, mais caras.

Rebanho de bovinos no pasto
Nas propriedades destinadas à pecuária, a valorização dependerá muito do relevo, pois vai determinar o número de animais que serão criados na área.

Afinal, de acordo com a lei da oferta e da procura, um produto em pouca quantidade no mercado que esteja em alta demanda, imediatamente tem maior valorização. Como as terras são recursos finitos, essa lógica faz bastante sentido.

O valor dos bens que as empresas agropecuárias possuem no Brasil é representado em 70,5% pelo preço das terras.

Ou seja, o valor fundiário é mais da metade de todos os bens dessas empresas, sendo que os outros 30% são compostos pela infraestrutura das instalações, animais, automóveis, máquinas, lavouras etc.

Para exemplificar a ligação direta entre agropecuária e valorização de terras, podemos citar o atual quadro dos territórios fundiários do Paraná.

A valorização de terras naquele Estado subiu 12% em relação ao ano passado (2019). Essa alta é uma consequência direta do aumento de 21% no preço da saca da soja.

Além disso, a expansão da pecuária é outro fator que tem agregado valor a esse mercado e a busca de terras, para essa expansão, influencia para a valorização fundiária.

Portanto, podemos perceber que o valor das terras e o mercado da agropecuária são dois fatores que andam em conjunto, realizando entre si mútua influência.

Vantagens da valorização das terras

A própria palavra “valorização” nos remete a algo positivo. E, de fato, pode o ser em muitas nuances.

Afinal, como fomos capazes de ver, uma causa marcante dessa valorização que estamos tratando está relacionada com a grande demanda do mercado.

Homens apertam a mão simbolizando fecharem negócio
A estabilidade econômica do país é outro fator que influencia no fechamento de novos negócios no setor agropecuário.

Se essa demanda existe em número cada vez maior é porque essa atividade está sendo bem-sucedida financeiramente.

Isso é muito bom para a “saúde” da economia nacional. Assim, quanto mais o mercado interno se desenvolve, melhor para o estado financeiro do Brasil.

Além disso, é muito bom também para o crescimento da economia local. Quanto mais empresas forem atraídas para uma região, mais empregos ela terá.

Desvantagem da valorização das terras

Como nem tudo são flores. A valorização de terras também possui um lado negativo.

Como vimos, a valorização é sinônimo para alta de preço, portanto, isso já cria uma exclusão de acesso àqueles agricultores com baixo poder financeiro.

Isso significa que apenas grandes empresas ou produtores tenham condições de comprar as terras mais bem localizadas e valorizadas.

Como geralmente, já são grandes atuantes nesse mercado, essa compra de terras passa a ser mais uma expansão de uma marca ou nome do que o surgimento de novos investidores.

Dessa forma, o mercado se torna menos competitivo e acaba tendo soberanias de marcas.

Isso prejudica o consumidor, pois, sem concorrência, a tendência é de aumentar o preço dos produtos finais que podem ou não ser o objetivo da empresa em questão esteja produzindo.

Outra coisa que afeta diretamente o consumidor final é a valorização das terras gerada pela alta em algum produto.

Como vimos anteriormente com a soja no Paraná, esse fator leva ao aumento do preço da carne, por exemplo, já que os criadores de gado compram a soja para alimentar os animais.

Você sabe onde estão os hectares mais caro e o mais barato do Brasil? E ser vale a pena comprar ou arrendar a terra? Confira no vídeo abaixo:

Fonte: Canal Rural.

Conclusão

A valorização das terras no Brasil possui muitos fatores a serem analisados, já que é consequência de uma complexa relação entre as nuances que envolvem o mercado.

O setor financeiro é algo muito importante, pois os acontecimentos não ocorrem isoladamente. Eles sempre geram uma cadeia de consequências que atingem todas as áreas.

Por isso, ele é tão instável. Pensando de maneira ampla, podemos perceber essa instabilidade na bolsa de valores, que está sempre variando.

Uma pequena instabilidade em algum lugar do mundo pode alterar completamente o quadro dessa atividade econômica em diversos países.

Portanto, a valorização depende de uma série de fatores que o proprietário e o investidor devem ficar atentos.

Por falar em valorização das terras, você sabe o que são fazendas inteligentes? Confira em nosso artigo!