Melhores técnicas para aumentar a produção de algodão

Melhores técnicas para aumentar a produção de algodão

Para o sucesso da lavoura do algodão, ou seja, atingir um nível de produção ideal, o produtor precisa adotar medidas desde a fase de planejamento do cultivo.

Por isso, vamos falar neste post sobre os principais cuidados e como aumentar a sua produtividade do algodão, incluindo preparo da terra e um bom plantio.

Vamos mostrar dicas de manejos para alcançar uma produção ideal para que o desenvolvimento do algodão seja satisfatório e garanta uma boa colheita.

Cuidados no preparo do solo para produção do algodão

Chamado de “ouro branco“, o algodão é uma das principais culturas agrícolas do país. Tanto que o Brasil é um dos cinco maiores produtores mundiais de algodão, ao lado de China, Índia, Estados Unidos e Paquistão.

Para o sucesso das lavouras, os produtores devem ficar atentos às novas tecnologias.

Mas, ao mesmo tempo, repetir as experiências de sucesso obtidas anteriormente e trocar informações com cotonicultores mais experientes. Isso ajuda a aprimorar e garantir seu espaço no mercado.

Solo de uma lavoura de algodão
Cuidados com o solo são indispensáveis para o sucesso da lavoura de algodão.

Para garantir uma boa produção, tudo começa no preparo do solo. As áreas mais planas ajudam a drenagem e mecanização da lavoura.

A rotação de culturas, antes do plantio do algodão, também é uma ação muito eficaz na conservação do solo porque ajuda a diminuir a incidência de pragas. Aliás, isso também reduz os custos de produção.

Para saber as variedades ideais para rotação de culturas, basta usar aquelas com maior volume de matéria seca e fácil condução.

O espaçamento também é um fator importante, já que permite melhor desenvolvimento do algodão. A especificação, porém, pode depender da densidade e também da espécie usada no plantio.

Outro detalhe que precisa ser levado em conta para produção do algodão é que as variedades de menor porte precisam ter maior densidade na plantação, além de preferirem solos mais arenosos.

Portanto, cuidados com o solo é uma das etapas importantes e produtor precisa incluir essas informações no seu planejamento.

No vídeo abaixo, confira como plantas de cobertura melhoram produtividade nas lavouras de algodão:

Fonte: Dia de Campo na TV.

Cuidado com ervas daninhas

Não é somente o espaçamento que pode aumentar a competição entre as plantas de algodão.

As ervas daninhas também prejudicam produção da lavoura, pois as plântulas do algodão não possuem muita resistência caso tenham que dividir espaço com o mato.

O plantio em uma área limpa ajuda a evitar esse tipo de situação, principalmente durante a fase de crescimento.

Durante os primeiros 80 dias, é preciso ter atenção redobrada para que plantas e ervas daninhas não comprometam o desenvolvimento das plumas.

Lembrando que os herbicidas podem ser aplicados nas fases de pré-plantio, pré e pós-emergência da cultura e, por fim, na dessecação, sendo essenciais para evitar crescimento das ervas daninhas na plantação.

Adubação correta na produção de algodão

Durante a adubação, é preciso conhecer as características do solo e considerar o desempenho desejado para o plantio.

Para isso, uma análise do solo será importante para ajudar a garantir micro e macronutrientes necessários antes mesmo da fase de semeadura, que ocorre no sulco.

Já em relação ao uso de nitrogênio, o produtor precisa calcular de acordo com o desempenho que deseja para a produção. O histórico da área também precisa ser considerado para que a aplicação produza os efeitos desejados.

A aplicação pode ser feita em apenas uma única vez ou dividida em duas etapas. A primeira é de 30 dias após a emergência da planta e, a segunda, 20 dias após a primeira aplicação.

Proteja a lavoura de algodão das pragas

Após o plantio e início de desenvolvimento da planta, assim como todo o processo de produção de uma cultura agrícola, o algodão também é alvo de algumas pragas que devem ser combatidas.

Lagarta comendo a planta do algodão
A cultura do algodão é muito sensível ao ataque de pragas, como lagartas e o bicudo do algodoeiro.

Um exemplo é a lagarta Helicoverpa armígera, um grande desafio descoberto há apenas alguns anos no Brasil, mas que é muito comum em lavouras por toda a Ásia, Oceania, África e parte da Europa.

Para combater essa praga, são adotadas práticas comuns, como manejo integrado, inseticidas biológicos e químicos, cultivares geneticamente modificados, entre outros.

Além disso, em situações de emergência, é autorizado uso de benzoato de emamectina, que traz bons resultados para combater essa praga.

Outro inimigo da produtividade no algodão é bicudo do algodoeiro, já conhecido há mais tempo pelos produtores. É preciso detectar essa espécie de besouro no início para evitar perdas significativas.

Já para diminuir as chances dele aparecer na próxima produção, é preciso destruir as plantas, depois da colheita. Mas, se ocorrer o ataque do bicudo, é preciso aplicar defensivos na fase de botões da planta.

Máquina pulverizando a lavoura
O produtor deve controlar o ataque de pragas realizando, quando necessário, a pulverização da lavoura de algodão para garantir uma boa produção.

É muito importante também que o produtor conheça em quais fases cada um desses inimigos podem aparecer, a fim de adotar medidas preventivas. A preparação das sementes, com produtos químicos, também ajuda a prevenir as pragas.

O planejamento é essencial para a produção

Portanto, para a produção do algodão é preciso seguir muitos detalhes técnicos que começam antes mesmo de colocar as sementes no solo. Por isso, o planejamento, por parte do produtor, é essencial para evitar prejuízos.

Lavoura de algodão pronta para colheita
Um bom planejamento e seguindo as recomendações técnicas em todas as fases da lavoura garantem o sucesso na produção de algodão.

Por exemplo: se pretende adotar uma técnica diferenciada, deve saber que poderão ocorrer imprevistos e deve estar preparado para resolver esses problemas.

O produtor deve conhecer as demandas existentes em todo o ciclo de produção do algodão.

Esses são os principais cuidados e influenciam diretamente em como aumentar sua produtividade, já que erros nesse tipo de processo podem trazer grandes prejuízos.

Como pudemos ver, são muitos os custos envolvidos em cada fase da produção do algodão e, passos errados, podem comprometer o lucro na hora da venda.

Nesse caso, é importante que o produtor tenha cuidado com novas ações e também fique atento ao desempenho da planta em cada uma das suas etapas.

Por outro lado, ainda que demande muito conhecimento e custos para produção, o algodão pode trazer boa rentabilidade ao produtor, mantendo suas práticas de sucesso e aplicar novas tecnologias.

As inovações técnicas, sejam em ferramentas ou em produtos, podem ajudar a alcançar melhores desempenhos da produção.

Portanto, cabe ao produtor a visão de implementar um planejamento que dê conta disso, seja em custos e mão de obra.

Confira também nosso artigo sobre o impacto do clima na cultura do algodão.