Casqueamento de bovinos:  quando e porque é realizado

Casqueamento de bovinos: quando e porque é realizado

Na criação de bovinos, um dos cuidados necessários é o casqueamento. O objetivo é garantir que a saúde dos animais seja sempre a melhor possível.

Ao pecuarista, esse procedimento evita prejuízos financeiros, uma vez que, afetando a qualidade de vida dos bovinos, haverá queda na produção – principalmente no caso do gado leiteiro.

Mas, você sabe quando e por que é realizado o casqueamento? Descubra neste artigo e saiba também o que pode acontecer com os animais se esse procedimento não for realizado.

O que é casqueamento de bovinos?

Inicialmente, é preciso entender que os cascos têm por finalidade a sustentação e a locomoção dos bovinos, que normalmente são animais pesados na fase adulta. Por isso apresentam estrutura rígida.

Os cascos não são como sapatos que podem ser trocados, apenas podem ser aparados periodicamente e de forma correta. O casqueamento é importante porque, através desse procedimento, é possível deixar as quatro patas na mesma proporção, com bom nivelamento e aspecto.

Portanto, os funcionários da fazenda responsáveis por essa tarefa devem estar sempre bem treinados.

Importância de cuidar do casco dos animais
Os cascos dos bovinos podem crescer de forma desuniforme, por isso, a realização do casqueamento melhora a qualidade de vida dos animais.

Porque é necessário realizar o casqueamento?

Agora que você já sabe a importância do casco para os animais e o que é o casqueamento, é essencial saber porque esse procedimento é necessário em bovinos.

Quando o casqueamento não é feito corretamente, diversos problemas podem acontecer com os cascos dos animais. Esses problemas são responsáveis por interferir na produção de leite, na reprodução, além de causar maior ocorrência de doenças.

Sendo assim, faz parte do cuidado com a saúde do animal a realização do casqueamento. Não fazer ou não ter o devido cuidado nesse procedimento pode gerar dores aos bovinos, o que vai fazê-lo ficar menos tempo em pé e se alimentar menos.

Isso significa prejuízo ao pecuarista, pois o ideal é que o desempenho de cada animal esteja sempre no máximo possível, para que a lucratividade seja maior.

Quando os animais não se alimentam de forma suficiente e não estão com a saúde em perfeitas condições, por causa de problemas no casco, uma das coisas mais afetadas é a produção de leite.

Em geral, estima-se que animais com problemas no casco possam ter cerca de 7% de redução na ingestão de matéria seca, o que vai resultar numa queda de aproximadamente 17 litros na capacidade de produção de leite.

Casqueamento cuidados para não prejudicar a produção de leite
Uma das maiores preocupações ao fazer o casqueamento de forma correta, é com o gado leiteiro, pois pode interferir na produção.

Diante disso, conforme citamos acima, a não realização do casqueamento pode resultar em grandes prejuízos, principalmente em vacas leiteiras. E, como o procedimento não é algo que possui grandes dificuldades ou custos, não há porque deixar de lado, sendo sempre necessário realizar.

Principais doenças

De acordo com um levantamento feito por pesquisadores da Universidade Federal de Goiás, a alta incidência das doenças de cascos ocorre principalmente em propriedades onde não há assistência técnica, e também nenhum tipo de manejo sanitário, alimentar e reprodutivo dos animais.

De acordo com a UFG, as doenças nos cascos dos animais podem atingir 30% do rebanho, causando muitos prejuízos ao produtor. Se a lesão não for corretamente tratada, pode significar perda de peso do animal, com significativa redução da produção.

Animal deitado sintoma de doenças no casco
Bovinos com problemas no casco, em casos mais graves, chegam a ficar deitados e não conseguem se alimentar.

Um sinal claro de doença no casco no gado é a claudicação. Devido a dor, o animal começa a mancar e nos casos mais graves e avançados, chegam a ajoelhar para pastar ou ficam deitados, permanentemente, sem conseguir levantar. 

As principais doenças que podem afetar o rebanho, devido a problemas no casco, são:

  • Laminite;
  • Úlcera de sola;
  • Doença da linha branca;
  • Dermatite digital;
  • Erosão de talão;
  • Hiperplasia interdigital;
  • Pododermatite circunscrita;
  • Podridão de casco.

Mas, com alguns cuidados especiais é possível preveni-las. Confira as dicas:

  • Oferecer uma dieta equilibrada e balanceada aos animais;
  • Ter um ambiente higienizado com o piso limpo e seco;
  • Oferecer conforto e bem estar aos animais;
  • Realizar o casqueamento preventivo do rebanho;
  • Utilizar pedilúvio (recipiente usado para o tratamento preventivo de doenças no casco de animais) com soluções à base de sulfato de cobre e formol.

Quando realizar o casqueamento de bovinos?

Depois de entender os motivos que fazem necessário o casqueamento, você também precisa saber qual é o momento ideal para fazer isso.

Em linhas gerais, deve ser feito regularmente. Não é algo que se faça apenas em um momento definido, pois os cascos dos animais crescem e precisam de manutenção sempre que for necessário.

Funcionário realizando o casqueamento de bovinos
O casqueamento deve ser uma rotina de quem lida com os animais, uma vez que evita doenças e prejuízos financeiros.

Entretanto, o período mais apropriado é logo depois de terminar a lactação e início do período seco. Isso porque o animal tende a ser separado do restante do rebanho para se recuperar, e assim, é o momento ideal em que deve ser feito o tratamento do casco.

Cuide para realizar o procedimento nesse período, pois um erro muito grande é fazer o casqueamento no período de lactação. Se isso ocorrer, você estará retirando a camada mais resistente do casco, que oferece proteção aos animais, que por sua vez, estarão mais suscetíveis à lesões.

Ademais, é importante aguardar em torno de 80 a 100 dias após o parto e manter uma frequência de, ao menos, duas vezes ao ano. Isso é a quantidade mínima, com o propósito de manter os cascos sempre em dia e alinhados sem que causem nenhum problema de saúde aos animais.

Leia também: Vacinação do gado: conheça as práticas mais importantes.

Como fazer esse procedimento?

Com objetivo de fazer o casqueamento satisfatório, alguns passos precisam ser seguidos. Dentro disso, a primeira coisa a se fazer é iniciar pela unha de dentro no membro traseiro. Depois, tenha como base a unha de dentro e apare a unha de fora, também dos membros traseiros.

Deixe todas do mesmo tamanho e, para ter certeza de que estão em ordem, elas precisam estar planas de dentro da fora quando você apoiar a pata do bovino no chão, bem como da frente para a parte de trás.

Logo depois, na sola, é preciso inclinar e dar forma, de modo que as partes interna e posterior aprofundem um pouco na direção do centro das duas unhas.

Nesse momento é necessário ter muito cuidado, porque não pode haver aprofundamento excessivo ou inclinação na sola. Isso causaria a diminuição da superfície do apoio da parte da muralha externa.

Funcionário realizando o casqueamento de um bovino
É preciso ter muito cuidado, ao realizar o casqueamento, no sentido de evitar que haja um afundamento demasiado no casco do animal.

Além disso, esse aprofundamento excessivo que deve ser evitado é um dos erros mais comuns que costumam acontecer durante o casqueamento.

Por fim, faça o nivelamento dos talões, de modo que a superfície de apoio deve estar no mesmo nivelamento, visando distribuir o peso de modo igual entre todas as unhas.

Se o casco estiver danificado quando começar o casqueamento, o ideal é aparar a unha danificada até que fique mais baixa em direção ao talão, pois assim vai aumentar o apoio da unha na parte sadia.

Depois, remova a parte de tecido córneo solto, apare e tire as cristas duras, devendo ficar apenas tecido saudável. É essencial que durante o procedimento você preste muita atenção nos nivelamentos das unhas.

Conforme citamos neste artigo, a qualificação dos funcionários é fundamental no sentido de que o casqueamento seja realizado da melhor forma possível. Confira no vídeo:

Fonte: Agência Mais Unaí.

Considerações finais

Com todas as informações que divulgamos neste artigo, esperamos ter esclarecido as principais dúvidas sobre o que é e como deve ser feito o casqueamento de bovinos.

Trata-se de um procedimento importante com objetivo de manter uma boa saúde dos animais, devendo ficar atento também na diferença desse procedimento em um casco saudável e os cuidados quando houver algum ferimento. Além disso, estará evitando prejuízos financeiros.

Por falar em cuidados de bovinos, outra dica de leitura é nosso post que trata da lida de gado, ou seja, cinco cuidados essenciais no dia-a-dia na fazenda. Confira!

Post Relacionado