Máquinas Agrícolas: 6 passos para acertar na escolha

Máquinas Agrícolas: 6 passos para acertar na escolha

Em um mercado tão competitivo como o de hoje, é imprescindível que o produtor disponha de ferramentas e máquinas agrícolas capazes de otimizar a capacidade produtiva da sua lavoura. Nesse sentido, um bom maquinário é aquele que oferece redução de custos, além de mais agilidade e facilidade na sua operação.

É natural que o produtor tenha dúvidas na hora de adquirir esses equipamentos, mas existem algumas orientações simples que podem facilitar essa tarefa. Uma delas é conhecer muito bem o seu negócio, para saber escolher os itens mais adequados à sua produção específica.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e confira nossas dicas sobre como acertar na escolha de máquinas agrícolas!

A importância da eficiência na agricultura

Atividades agrícolas dependem diretamente das condições do clima. Por isso, as recentes mudanças climáticas têm causado muitos desafios aos produtores, como variações na qualidade da colheita, aumento na incidência de pragas e até a perda da produção devido a uma estiagem ou chuvas fortes fora de época.

De acordo com relatório divulgado pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), a redução das áreas produtivas de café, por exemplo, podem chegar até em 95% nos estados de Minas Gerais, São Paulo e Goiás.

Além disso, o impacto do clima afetará também as plantações de trigo e milho.

Para minimizar esse cenário para a agropecuária, a tecnologia vem sendo implantada no setor e otimizando muito a sua produtividade, principalmente através de máquinas modernas e ágeis.

O maquinário e a produtividade

O mercado tem disponibilizado produtos cada vez mais inovadores e potentes: sementes transgênicas, pesticidas ou fertilizantes são alguns exemplos. Algumas práticas de cultura também estão passando por transformações, ficando cada vez mais ágeis e sustentáveis.

Quando falamos de máquinas agrícolas, isso não é diferente. Elas estão cada vez mais inovadoras, garantindo ao produtor uma tecnologia de ponta com otimização de combustível, adaptabilidade ao relevo e sistema GPS, dentre tantas outras funcionalidades.

Assim, permitem o aperfeiçoamento do trabalho no campo nas principais etapas de cultivo, como a preparação do solo, a semeadura e a colheita.

De modo geral, os equipamentos agrícolas mais procurados atualmente são:

  • semeadoras — realizam a semeadura e a adubação de sementes;
  • tratores — realizam diversas atividades como aragem e nivelamento de terreno;
  • colhedoras ou colheitadeiras — responsáveis por fazer a colheita da lavoura;
  • pulverizadores — usados para aplicar pesticidas e fertilizantes.

Ampliação da produção

Diante do que vimos até aqui, fica claro que investir em um bom maquinário é sempre positivo para o negócio. Afinal, com o seu uso, é possível elevar a produção da sua safra sem precisar aumentar o território de cultivo.

Em outras palavras, com o mapeamento da sua lavoura, o acompanhamento das previsões climáticas e o apoio de um maquinário de qualidade, você pode fechar o ano com safras recordes!

Quais máquinas agrícolas devo escolher

O ideal é que você tenha, ao menos, uma máquina em cada etapa da produção da sua lavoura. Mas, de início, você pode fazer um estudo para identificar em qual delas estão sendo registrados mais problemas ou custos e adquirir o equipamento que vai suprir essas necessidades.

Depois, a partir dos ganhos gerados por essa primeira aquisição, continue escalando a sua produção comprando mais máquinas.

Além disso, há outras dicas que devem ser levadas em conta para fazer a escolha mais certeira. Confira abaixo!

Agricultores dando as mãos com trator ao fundo
Antes de comprar uma máquina agrícola, deve-se atentar para diversos detalhes decisivos.

1. Avalie a potência adequada

Após definir o tipo de máquina que você vai agregar à sua produção, é hora de ir ao mercado e conhecer os modelos disponíveis. E, nessa hora, um ponto importante para avaliar é a potência.

Isso porque o tamanho do terreno e a potência do maquinário estão diretamente relacionados com a sua produtividade. Basicamente, quanto maior for a sua área para cultivo, maior deve ser a potência do equipamento.

2. Considere o gasto com combustível

No mês de novembro, a Petrobras anunciou um aumento de 2,8% do custo da gasolina nas refinarias e de 1,2% no diesel. Essa notícia impacta muitos setores, principalmente a agricultura, que precisa desses combustíveis na operação do maquinário.

Diante disso, o produtor deve buscar modelos de máquinas agrícolas com tanques maiores, para diminuir o tempo ocioso em abastecimento, e que tenham um melhor rendimento.

E também não se esquecer de o tipo de pneu a manutenção dele pode diretamente no consumo de combustível da sua máquina agrícola, portanto esse é um pequeno detalhe que pode fazer a diferença.

3. Pesquise recursos diferenciais

Também é interessante considerar os recursos diferenciais que cada máquina oferece. Alguns exemplos são sistema GPS, piloto automático, telemetria e fechamento automático das sessões.

A melhor forma de validar essas informações e fazer um comparativo entre produtos da mesma categoria é participar de feiras e eventos do setor. Esses locais são ótimos para conhecer o que há de mais inovador a serviço do produtor agrícola.

4. Confia a facilidade de operação

Não adianta investir em um equipamento de ponta se ele for de difícil manuseio, certo? É imprescindível, por exemplo, que o seu painel seja disposto de forma intuitiva, facilitando que o operador aprenda a utilizar a máquina da forma correta.

Avalie também o conforto da cabine: veja se ela dispõe das condições ergonômicas, com ajuste de banco, climatização e boa visualização para o operador.

5. Não se esqueça da consciência sustentável

Uma das temáticas mais discutidas hoje no setor de agronegócio atualmente é como garantir o desenvolvimento sustentável da agricultura e da pecuária.

Com certeza, os produtores que conseguem alinhar alto desempenho com práticas sustentáveis se destacam no setor, além de contribuírem para o meio ambiente e para a sociedade.

Para tanto, deve-se optar por máquinas que tenham menores emissões de poluentes e que ofereçam segurança no seu manuseio.

No caso dos pulverizadores, por exemplo, nenhum produto deve ser desperdiçado e despejado em locais incorretos.

Lembre-se: uma gestão inteligente é o que promove a sustentabilidade do negócio!

6. Preze sempre por um fornecedor de confiança

Independentemente de você optar por uma máquina agrícola nova ou usada, é primordial investigar no mercado a procedência desse equipamento. Então, faça pesquisas com outros produtores, visite seus campos e valide quais são as marcas e modelos que eles usam.

Enfim, agora você está apto a adquirir equipamento ideal para a sua lavoura! Siga os nossos passos e não se esqueça de ficar atento às novidades oferecidas no mercado. Nossa dica é que veja em nosso site uma grande variedade de tratores usados e fale direto com o vendedor da máquina.

Máquinas agrícolas estão cada dia mais tecnológicas, então, para garantir sempre a maior produtividade do seu negócio, você precisa conhecê-las para tomar a melhor decisão possível.

Então, o que você achou do nosso artigo? Se você gostou, não deixe de compartilhá-lo nas suas redes sociais e ajude mais pessoas a se informar sobre esse assunto.

Leia mais este post: Os tipos de escavadeiras e as melhores para cada tipo de trabalho

One thought on “Máquinas Agrícolas: 6 passos para acertar na escolha

Comments are closed.