O impacto da temperatura na produtividade do frango

O impacto da temperatura na produtividade do frango

Todos sabemos que a criação e os cuidados com qualquer animal de alta produção devem ser observados nos mínimos detalhes. Isso por conta das diversas variáveis que podem influenciar e definir o destino de determinada produção.

É preciso estar atento para que todo um trabalho contínuo e dedicado não acabe se tornando uma grande dor de cabeça em razão da falta de atenção ou a desinformação acerca de alguns pormenores.

Nesse sentido, uma grande e quase despercebida variável vital para o desenvolvimento de frangos e outras aves é, sem dúvida alguma, a temperatura. Isso significa que qualquer descuido relacionado a ela pode ocasionar até mesmo a perda total dos animais e, consequentemente, de toda a produção.

Sendo assim, se você quer saber mais sobre a temperatura e o quão importante ela é para a criação de aves, fique com a gente e confira a seguir qual é o impacto da temperatura na produtividade do frango. Acompanhe!

A importância da temperatura na produção do frango

Quando estamos lidando com a criação de milhares de animais de uma mesma espécie, como o frango, visando o melhor processo produtivo, também precisamos pensar no quanto o conforto e a segurança estão interligados.

Na criação de frango é muito comum que haja um desligamento das relações entre filhotes e mães. Desse modo, toda estrutura que a natureza desenvolveu para que um frango se desenvolva com segurança é alterada.

Portanto, é importante que cada etapa da vida de um pintinho corresponda com a fase natural de seu crescimento. Assim, cada estágio de desenvolvimento do frango exige uma temperatura diferente, que vai diminuindo conforme a idade aumenta, tal como seria sob o aconchego da mãe.

Pintinhos soltos numa granja
O avicultor deve ficar atento à temperatura em cada estágio de desenvolvimento do frango.

Sendo assim, uma criação responsável não pode simplesmente soltar os animais em um ambiente sem verificação de temperatura e liberação de calor. Caso isso ocorra, as consequências poderão ser incalculáveis.

O impacto da temperatura

Os frangos e aves em geral são animais homeotérmicos, ou seja, eles conservam constantemente a temperatura corporal, que gira em torno de 40 graus.

Conheça, no vídeo abaixo, um aplicativo desenvolvido pela Embrapa que determina o nível de conforto térmico ambiental das aves:

Fonte: Embrapa

Além disso, esses animais não possuem glândulas sudoríparas, estruturas responsáveis pela liberação de calor através do suor. Isso quer dizer que se faz necessária uma troca e um acompanhamento diário da temperatura ambiente onde esses frangos estão inseridos.

Desse modo, quando a temperatura é negligenciada, toda uma cadeia de reações e ações também é prejudicada.

A alimentação, por exemplo, é uma das variáveis mais afetadas pelo calor. Quando não há o ambiente certo, as aves não se alimentam direito e tampouco aproveitam e absorvem a quantidade exata de nutrientes.

Frango comendo ração na granja
A alimentação dos frangos está diretamente influenciada à temperatura da granja.

O contrário também é verdadeiro: quando há conforto e comodidade para as aves, todo o ciclo flui de maneira eficaz, aumentando a produtividade e diminuindo o tempo de abate. Tendo em vista que cada dia dos frangos equivale a 2 anos do tempo humano, a temperatura pode ser gradualmente regulada de dois em dois dias.

Assim, podemos concluir que, em cada etapa do desenvolvimento do frango, uma temperatura é exigida. Na fase inicial, uma queda brusca da temperatura pode matar todos os frangos, assim como um aumento radical da temperatura na fase final também pode ser fatal e acabar com meses de trabalho.

Gostou do texto? Leia também sobre o papel da iluminação para a melhoria da produtividade nas granjas.

Acesse também nosso site e encontre aves à venda como galinhas e frangos de corte.