Curral de gado: como montar em sua propriedade

Curral de gado: como montar em sua propriedade

Curral de gado é importante nas propriedade rural para garantir maior proteção e conforto dos bovinos. Por isso, é importante que os fazendeiros invistam nessas instalações.

Neste artigo, mostraremos algumas dicas sobre como instalar um bom curral para o gado em sua propriedade, de maneira que se torne eficiente e aconchegante, evitando estresse, acidentes e outros problemas que possam afetar a qualidade do seu rebanho.

Importância do curral de gado na propriedade rural

Mesmo no caso daqueles pecuaristas que tem o hábito de criar os animais livremente no pasto, é importante ter um local em que o gado fique alojado pelo menos por um período do dia na propriedade. O curral permite um manejo mais ágil e seguro do gado.

Mas, nem todos os pecuaristas conhecem o que deve ser levado em consideração na hora de construir a estrutura de um curral, como localização, materiais, categoria e assim por diante. Confira abaixo as principais dicas.

1. Escolha a melhor localização do curral de gado

Primeiramente deve ser levado em conta o local em que o curral será instalado na propriedade. Não adianta escolher um espaço de difícil acesso aos animais, ao mesmo tempo que não seja ponto estratégico para o restante da fazenda ter acesso ao rebanho.

Área com pasto escolhida para o curral
Uma das primeiras estratégias é escolher a localização do curral em sua propriedade que deve ser de fácil acesso.

Por isso, é importante pensar bem em um local adequado no sentido de que os animais possam ficar e ao mesmo tempo que seja fácil de cuidá-los. O ideal é fazer uma análise do ambiente disponível e escolher uma boa localização na propriedade rural.

Algo que pode estressar bastante os animais é o barulho. Então, evite construir o seu curral perto de máquinas ou locais que geralmente emitem muitos sons. Um ambiente tranquilo deixará o rebanho mais calmo.

Uma dica interessante e que pode ajudar na escolha do local é perceber em que área da fazenda seus animais gostam mais de ficar. Talvez esse possa ser um bom ambiente para que seja construído o seu curral.

2. Avalie a quantidade animais por metro quadrado

É importante proporcionar o máximo de conforto possível aos seus animais dentro do curral. Por isso, é interessante construí-lo em um tamanho que seja ideal quanto a quantidade de cabeças do seu rebanho.

A falta de espaço pode ocasionar em diversos problemas, como maior dificuldade na adaptação ao curral, causar estresse, provocar doenças, diminuir o desempenho do bovino, entre outras consequências.

Curral com gado confinado
Se for colocar um grande número de animais, o curral deve ser projetado para essa capacidade em sua propriedade.

De acordo com um estudo desenvolvido pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), o ideal é que cada animal tenha um espaço de 24m² para si para si. Dessa forma, eles poderão ter maior conforto dentro do curral.

3. Prepare a área para construção do curral de gado

Após escolher a área em que será construído o curral, é importante fazer uma limpeza do local em que o seu gado ficará. Certos obstáculos e nivelações na propriedade podem tirar o espaço útil do curral e reduzir o conforto dos animais.

O ideal é fazer um círculo no local e deixá-lo livre de obstáculos e detritos. Um outro problema que deve ser avaliado é a formação de poças e lama durante os períodos de chuva, que pode causar acidentes ou deixar os animais muito sujos.

Com objetivo de evitar esse problema, é preciso fazer uma movimentação da terra. Assim, quando a chuva chegar, ela possa escoar corretamente para fora do curral. Essa mudança deve ser feita de fora para dentro da área.

Bovinos confinados no meio da lama
Áreas que não possuem drenagem suficiente não são ideais para construção do curral porque os animais ficam no meio da lama.

A terra deve ser “mexida” até que se consiga uma superfície redonda com 2% de inclinação. Além disso, é interessante adicionar uma camada de cascalho, que deve ser compactada ao local visando auxiliar na absorção da água.

4. Como montar um curral antiestresse

Você sabe o que é um curral antiestresse? Essa estrutura serve uma maneira de fazer os animais se sentirem mais confortáveis dentro do curral e ao mesmo tempo que impedem que briguem entre si.

Algo que foi observado pelo criador desse tipo de curral é que os animais, naturalmente, andavam em círculos na busca por um melhor lugar para ficar. Dessa forma, a estrutura busca imitar essa atividade.

Por conta da sua formação circular, o gado tem a impressão de que está sempre voltando ao local anterior, como se estivesse andando em círculos. Além disso, ele é projetado para que o animal não consiga ver a longas distâncias e, assim, diminua a ansiedade.

Esse tipo de obra tem um custo mais elevado do que um curral tradicional. Entretanto, oferece diversos benefícios aos animais e também ao produtor, porque poderá contar com animais mais calmos.

Outra vantagem é que esse tipo de curral diminui a chance de prejuízos nas carnes, ocasionadas por machucados enquanto estão confinados. Isso acontece porque sua estrutura tem um material mais resistente.

No vídeo abaixo, confira como funciona um curral antiestresse:

Fonte: Currais Itabira.

5. Não esqueça da manutenção do curral

Além de construir, também é importante saber como fazer a manutenção correta do curral e, dessa maneira, mantenha a sua qualidade e não cause nenhum acidente aos animais.

Um dos primeiros pontos que devem ser avaliados são os arames das remangas. É que podem se afrouxar com o tempo, devido ao contato com ambiente e até mesmo com impactos com os animais.

Assim, eles precisam ser revisados e apertados ocasionalmente, no sentido de evitar que a estrutura se afrouxe e se desfaça, permitindo com que os animais fujam do curral ou se machuquem na travessia.

Curral com estrutura danificada
Outro detalhe importante é cuidar da manutenção do curral e, assim, evitar acidentes e que os animais escapem.

Também é preciso avaliar se os drenos estão funcionando, para que não sejam formadas poças e tenha acúmulo de lama no curral. Isso pode ocasionar em acidentes, além de deixar o ambiente sujo.

Conhecer o seu rebanho é uma ótima maneira de otimizar o manejo e manutenção do curral. Se você perceber, por exemplo, que eles gostam de ficar em um local específico do espaço, poderá tomar cuidados especiais, já que poderá sofrer danos com mais frequência.

Planejamento dos reparos

Além disso, é preciso fazer um planejamento dos eventuais reparos no curral, como forma de prevenção a possíveis acidentes envolvendo o rebanho.

Faça uma estimativa de quanto tempo os arames ou certas estruturas irão durar e planeje os reparos ou, pelo menos, uma vistoria periódica, a exemplo do restante da propriedade.

Entretanto, isso não significa que possam aparecer problemas urgentes e que devem ser resolvidos o mais rápido possível. Também é importante estar sempre preparado para essas situações.

Conforme novos animais forem chegando, esses hábitos podem mudar. Por isso, é interessante sempre reavaliar o seu curral em busca de novos hábitos e manias, visando conseguir prever os novos defeitos que podem surgir.

6. Considere o solo da propriedade

Como explicamos, é possível que durante as chuvas formem poças de água no terreno. Por conta disso, é importante escolher um bom solo para que os animais possam se manter seguros e confortáveis dentro do curral.

A área não pode conter muitas pedras ou outros substratos que possam machucar as patas dos animais. Ao mesmo tempo, precisam ter uma boa absorção e drenagem.

Infelizmente, não é possível escolher qualquer tipo de solo na construção de um curral, já que o fazendeiro acaba ficando limitado pelos tipos de terra que estão presentes na sua propriedade.

É importante fazer uma análise completa em toda área, para que seja encontrado um local ideal em diferentes aspectos e oferecer bem-estar aos animais.

7. O que não pode faltar no seu curral

Ao montar o curral, existem algumas características importantes que não podem faltar na sua estrutura. Caso o contrário, poderá ser difícil manusear ou cuidar dos animais corretamente nesse espaço.

Um desses elementos é o tronco, que é uma estrutura central para que o animal seja amarrado e manipulado. Isso é útil na realização de exames ou aplicação de vacina e ajuda a deixar o animal preso e facilitar o tratamento.

Vacinação do gado
A estrutura do curral deve contar, por exemplo, com espaço destinado a vacinação dos animais.

O estábulo também é outro local que deve estar presente no seu curral porque os animais precisam se proteger do sol forte e das chuvas, além de um local mais confortável na hora de dormir.

Muitos currais também contam com balança, que serve para monitorar o peso dos animais da propriedade. Dessa maneira é possível verificar se estão no ponto de abate ou se estão muito magros, situação que deve ter sua causa investigada.

Para que o gado consiga entrar e sair do curral com facilidade, é importante investir na construção de plataformas de saída e entrada desses animais. Com isso, evita atritos entre os bois ou resistência no deslocamento.

Área para embarque e desembarque de animais em curral
O acesso dos animais ao curral, inclusive no embarque e desembarque, é outro detalhe indispensável.

É importante avaliar as atividades que serão feitas no seu curral, para que assim, você possa definir quais são as estruturas mais importantes e qual o melhor local de construção, com a finalidade de facilitar o trabalho na sua fazenda.

Conclusão

E então, conseguiu entender o que fazer para ter um bom curral de gado em sua propriedade, além de conhecer mais sobre o curral antiestresse e os seus benefícios à sua fazenda e seu rebanho? É muito importante contar com um bom planejamento na construção dessa estrutura.

Dentro do planejamento, não pode faltar a compra de materiais de qualidade para formar ou ajudar a construir a estrutura do curral. Por isso, acesse o nosso marketplace e confira nossos produtos!

Post Relacionado