Conheça os 6 principais erros na gestão da fazenda

Conheça os 6 principais erros na gestão da fazenda

Quando falamos em qualquer tipo de gestão, sempre existe uma lista de boas práticas a serem seguidas, seja no planejamento, na logística, na gestão de pessoas e de recursos, entre outros.

Entretanto, também existem alguns deslizes que devem ser evitados ao máximo possível e que podem impactar muito os resultados. E isso não é diferente quando falamos dos principais erros na gestão da fazenda.

Isso porque o setor agropecuário tem uma grande abrangência, uma vez que os seus produtos têm diferentes etapas de produção, fazendo com que mesmo erros pequenos façam muita diferença no seu resultado final.

Crescer e manter um empreendimento próspero no agronegócio não é uma tarefa simples, já que o produtor precisa se preocupar com diversas etapas do seu processo, como o manejo do solo, as interferências climáticas, o cálculo da safra e, claro, lidar com os imprevistos.

Por isso mesmo, é importante conhecer todos os principais erros na gestão da fazenda que podem comprometer os seus resultados. Assim, você garante que eles sejam diminuídos ao máximo ou, até mesmo, evitados.

Neste artigo, veremos alguns dos principais entraves relacionados à administração de uma fazenda e como você pode fazer para preveni-los. Então, vamos a eles!

Lista dos 6 principais erros

Abordaremos, abaixo, os 6 principais erros que podem ser cometidos na gestão de uma fazenda. Vale lembrar que esses deslizes estão relacionados à gestão, mas existem muitos outros fatores que também podem prejudicar o sucesso do agronegócio, como a questão da logística.

1. Falta de acompanhamento dos investimentos

Primeiramente, a gestão na fazenda exige que você, ou o seu gestor, realize um acompanhamento minucioso dos investimentos realizados.

Isso porque não monitorar ou não ter conhecimento daquilo que está sendo investido no empreendimento ou na propriedade rural pode atrapalhar muito o resultado final.

Cerca de fazenda quebrada
Um dos erros na gestão é não ficar atento aos investimentos necessários na fazenda.

Assim, encontre uma maneira simples e eficiente de reunir todos os seus investimentos, seja em planilhas, seja em um sistema de dados inteligente, para que você possa fazer esse acompanhamento, entender o que está sendo investido, se essa aplicação traz resultados em curto, médio ou longo prazo, e também se precisa ser mantida ou interrompida.

2. Falta de planejamento

O segundo tópico dos principais erros na gestão da fazenda diz respeito ao planejamento do orçamento. Esse é um dos deslizes mais comuns e que mais prejudicam a sobrevivência do agronegócio, principalmente quando falamos de empresas familiares.

Isso porque uma boa gestão de contas e do orçamento do negócio precisa de mecanismos de controle refinados que garantam uma boa gestão financeira.

Quando falamos de orçamento, alguns problemas comuns são: a perda do controle do capital de giro e do fluxo de caixa, a falta de um planejamento sobre os empréstimos realizados, a dificuldade de se ter previsões realistas para o futuro, entre outras questões.

Além disso, é muito comum que a administração caia no erro de misturar contas e despesas pessoais com as despesas da fazenda.

Você sabe quais são os custos de produção de sua propriedade rural? No vídeo abaixo, confira como devem ser feitas a coleta e organização de dados para gestão de empresas rurais:

Fonte: Senar Brasil.

3. Não realizar a manutenção dos equipamentos

Outro clássico deslize entre os principais erros na gestão de fazendas é ver a manutenção de veículos e equipamentos como um gasto e não como um investimento estratégico no negócio.

Assim, muitas fazendas passam longos períodos sem realizar a manutenção dos tratores e implementos agrícolas, apenas “empurrando a situação com a barriga” e aguardando uma solução diferente.

No entanto, não adianta: seus equipamentos precisam de manutenção constante e de qualidade. Afinal, se esses equipamentos faltarem, a produção será afetada e aquele “gasto” evitado torna-se um problema muito maior, trazendo prejuízos para diversos setores da fazenda.

4. Ignorar a questão climática

Como gestor de uma fazenda, você sabe que fatores naturais, como o manejo do solo e o clima, são extremamente importantes para o seu negócio.

Afinal, cada tipo de cultura precisa de uma temperatura e de uma condição climática específica para realizar a sua produção. Ignorar essa questão é um dos principais erros na gestão da fazenda.

Agricultor analisando a terra da fazenda
Na gestão da fazenda, é preciso ficar atento, por exemplo, ao manejo do solo para o sucesso de sua safra agrícola.

Um exemplo da interferência climática diz respeito à aplicação de defensivos em dias de vento ou chuvas fortes.

Nesses períodos, a recomendação é não pulverizar a lavoura, uma vez que o uso incorreto do produto e a sua aplicação nessas condições não terão o resultado esperado, gerando um gasto desnecessário e ainda deixando a sua plantação desprotegida de pragas. Portanto, não ignore o clima.

5. Não negociar insumos

Em todo tipo de administração, negociar com fornecedores é uma atividade essencial. Na fazenda, não é diferente, uma vez que é preciso comprar uma grande quantidade de insumos para manter os animais, o solo, enfim, o negócio funcionando.

Por isso, não deixe de negociar com os seus fornecedores o preço dos insumos e as condições de pagamento, ou até mesmo estabelecer uma parceria sólida em troca de algumas vantagens — afinal, é uma via de mão dupla.

Além disso, também é essencial negociar o preço dos insumos vendidos. Um dos principais erros na gestão da fazenda é se acomodar quanto a isso, nunca negociando condições melhores para a compra e a venda de insumos. Então, coloque em prática as suas técnicas de negociação e converse com os seus clientes e fornecedores.

6. Não ter um controle de estoque

Por fim, o sexto dos principais erros na gestão da fazenda é a falta de um controle de inventário eficiente. Esse tópico é importantíssimo, pois o seu estoque fala muito sobre como está o seu negócio.

Ter um bom controle do inventário ajuda você a entender o que precisa ser comprado ou não, quais são os gastos desnecessários, o que não está funcionando e o que deve ser mantido, entre outras questões.

Portanto, estabeleça uma data para realizar um inventário de estoque anual, semestral ou até mesmo mensal. Além disso, encontre uma forma de fazer o controle dos dados do seu estoque, seja em planilhas físicas, planilhas digitais ou com a ajuda de algum software de gestão.

Com esses dados em mãos, você ganha muito mais confiança para tomar decisões com base no que acontece no seu estoque. Pode ter certeza de que isso fará muita diferença.

No vídeo abaixo, conheça o aplicativo Roda da Reprodução, desenvolvido pela Embrapa, que ajuda o pecuarista a ter uma gestão melhor do seu rebanho:

Fonte: Embrapa.

Nunca deixe de aperfeiçoar a sua gestão

E então, o que achou dos 6 principais erros na gestão da fazenda? É importante ter em mente que todos esses erros, apesar de muito negativos para o seu negócio, podem e devem ser evitados.

Afinal, nem sempre você precisa errar para aprender com o seu deslize. Muitas vezes, a informação e a pesquisa podem ajudar você a evitá-lo.

Dessa forma, você já entendeu que uma má gestão em todos esses fatores pode trazer consequências nada agradáveis para a sua fazenda e o seu negócio, certo?

Por isso, é tão importante buscar estratégias que aperfeiçoem a sua gestão nesse sentido, evitando prejuízos financeiros, perdas de produtos e queda na produtividade.

Veja também: Como reduzir os custos na agropecuária em 7 passos