Dieta de bovinos – O guia completo

Dieta de bovinos – O guia completo

 

A alimentação é um dos maiores custos para a produção de gado, portanto manter uma dieta de bovinos adequada é essencial para o lucro dos produtores.

 

O Brasil possui um dos maiores rebanhos de bovinos do mundo, tanto o gado de corte, como o leiteiro, precisam de uma alimentação balanceada para alcançar o máximo do seu potencial.

 

Para uma dieta balanceada é preciso que vários fatores sejam levados em consideração no momento da elaboração do cronograma alimentício. Por isso, informações como as necessidades nutricionais de cada espécie, os objetivos a serem alcançados, a disponibilidade de alimentos e o custo desses alimentos são de extrema importância.

 

Acesse a loja online da MF Rural e conheça vendedores de produtos para nutrição animal.

 

 

Ingredientes

 

O termo nutrição animal se refere aos processos em que os animais digerem e assimilam os nutrientes dos alimentos necessários para a sua manutenção.

 

Bovinos de corte se alimentando no cocho
A qualidade dos ingredientes na alimentação de bovinos é o grande diferencial para obter maior produtividade

 

Para que uma dieta de bovinos seja rica e nutritiva, ela precisa ser composta por alguns ingredientes, além de água. É a mistura desses elementos, combinados na quantidade certa, que vai garantir uma alimentação de qualidade.

 

Esses ingredientes são:

 

– Matéria seca: pastagens, silagens e cana-de-açúcar;

– Fontes de energia: grãos de cereais, casca de soja e outros;

– Proteínas: farelos de soja, farelo de algodão e ureia;

– Fibras: encontradas no pasto ou nos vegetais ingeridos;

– Minerais: Cálcio, Fósforo, Magnésio, Potássio, Cloro, Sódio, Enxofre, Ferro, Zinco, Manganês, Iodo, Selênio, Cobre, Cobalto entre outros.

 

Eles também podem ser separados em dois grupos: os inorgânicos, como os sais minerais e a água e os orgânicos, como as proteínas, carboidratos, vitaminas e fibras.

 

 

Volumosos e concentrados

 

Além disso, esses ingredientes podem ser divididos em dois. Os volumosos e os concentrados. Os volumosos são aqueles mais ricos em fibras e com pouca capacidade energética, como as pastagens. Já os concentrados possuem pouco teor de fibras, mas muita energia.

 

Os alimentos do tipo concentrado ainda podem ser separados em energéticos e proteicos. Aqueles ditos energéticos apresentam menos de 20% de proteína bruta, são os grãos de cereais, as gorduras e os óleos de origem animal e vegetal.

 

Já os proteicos apresentam mais de 20% de proteína bruta em sua composição, como a soja, algodão, farinha de carne, farelos e etc.

 

 

Fatores que interferem na alimentação

 

Diversos fatores podem interferir na eficácia da dieta de bovinos. Portanto, é necessário atenção e cuidado no momento de oferecer o alimento à criação.

 

 

Alimentos

 

– Ração: deve suprir as necessidades nutricionais dos bovinos. O cálculo da ração deve ser feito levando em consideração as características do animal e os objetivos a serem alcançados.

 

– Cheiro, textura e sabor: o alimento deve ser agradável à criação, estimulando, com isso, seu consumo.

 

– Apresentação: os alimentos podem ser moídos ou granulados e devem ser oferecidos com a mesma frequência e quantidade.

 

 

Animais

 

– Individualidade: assim como nós, os bovinos também têm seus gostos particulares e isso fica visível na sua forma de se alimentar.

 

– Raça: raças de gado diferentes apresentam necessidades de consumo alimentar diferentes.

 

– Peso: quanto maior o animal, maior será sua necessidade de alimento.

 

– Gordura: quanto maior for a reserva de gordura, menor será a necessidade de alimento.

 

 

Ambiente

 

Clima: a temperatura ambiente interfere na quantidade de alimento ingerido. Quanto mais altas as temperaturas, menos os animais vão comer. Claro que temos diferenças específicas entre as raças, afinal um bovino da raça Nelore suporta bem mais calor que o da raça Angus.

 

Vaca caminhado no pasto com sol forte
A temperatura e umidade interferem na quantidade de alimento consumido pelo gado, principalmente de raças européias

 

Umidade: níveis de umidade baixos afetam a rotina de alimentação, já que os animais perdem grande quantidade de nutrientes através do suor.

 

Manejo: a forma de tratamento dispensada ao gado interfere na alimentação. Sendo assim, animais estressados com o manejo comem menos.

 

 

Funções da nutrição

 

A dieta de bovinos deve ser criada pensando em quais funções a nutrição precisa atender. Dessa forma, para cada função diferente uma dieta específica deve ser implantada.

 

As funções são:

 

 

Mantença

 

Pode ser entendida como o ganho de peso dos bovinos. Aqui, a alimentação deve ser capaz de garantir as funções básicas do organismo do gado evitando, com isso, qualquer problema metabólico. Além disso, ela deve ser suficiente para evitar que o gado perca peso.

 

 

Crescimento

 

Aqui, ela deve garantir o desenvolvimento saudável do animal e possibilitar que ele atinja todo o seu potencial.

 

São dietas ricas em proteínas e macrominerais, além de fontes de energia.

 

 

Reprodução

 

Animais muito gordos ou muito magros têm a sua capacidade reprodutiva comprometida. Sendo assim, essa é uma dieta que deve fornecer os nutrientes necessários para que o gado se mantenha, mas limitando o ganho de peso.

 

 

Trabalho

 

Animais cuja função é ajudar nas atividades diárias da propriedade precisam de uma alimentação rica em alimentos energéticos e em água. Já que grande parte do que é ingerido será perdido no suor.

 

 

Lactação

 

Período da vida das vacas que exige muito do seu organismo, por isso a dieta deve oferecer a maior quantidade de nutrientes possível. Dessa forma, evitamos a perda de peso e o comprometimento da saúde do gado.

 

 

Engorda

 

Aqui, a alimentação deve ser suficiente para atender todas as necessidades nutricionais dos bovinos, além de fornecer nutrientes extras que possibilitam o ganho de peso.

 

 

Água

 

A água é essencial para a manutenção de qualquer ser vivo e isso não é diferente com o gado. Sendo assim, o fornecimento de água é parte importante de uma dieta de bovinos. Já que permite que o animal alcance seu melhor desempenho nutritivo.

 

Dessa forma, o fornecimento inadequado de água leva a uma redução na quantidade de alimento ingerido, consequentemente, prejudica o desenvolvimento do animal.

 

Vacas bebendo água em bebedouro à céu aberto
Fornecer água de boa qualidade e disponibilidade, reflete no consumo de alimentos dos bovinos

 

A quantidade de água oferecida aos animais sofre a interferência de determinados fatores, como a temperatura ambiente, o peso, a idade, a fase da vida do animal (prenhez, engorda, crescimento) e o consumo diário de matéria seca.

 

A água deve ser de fácil acesso e estar disponível a todo o momento. Além disso, ela deve ser inodora, incolor e insípida.

 

No portal da MF Rural, além de equipamentos agrícolas, você encontra uma plataforma completa com vários cursos online na área do agronegócio.

 

Acesse nossa página, escolha um dos cursos voltados para a alimentação de bovinos e faça a sua inscrição.