Fazenda sustentável: o que é e como criar uma?

Fazenda sustentável: o que é e como criar uma?

Cuidar da natureza, promovendo ações de respeito e proteção ao meio ambiente, é fundamental para o agronegócio. A agricultura sustentável surge como uma solução ecológica, para a melhoria da gestão e da diversidade das lavouras.

Conheça o funcionamento de uma fazenda sustentável e como criá-la, proporcionando mais ganhos e produtividade à sua propriedade rural.

Responsável por movimentar a economia, além de abastecer o país com insumos, alimentos e serviços agrícolas, o agronegócio é um dos principais setores brasileiros e segue em alta.

De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), as operações relacionadas à agricultura e à pecuária aumentaram 3,81% em 2019 (em relação ao ano anterior) e foi responsável por  21,4% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional no ano passado.

Mesmo com a pandemia do coronavírus, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou previsão de uma safra de grãos que deve bater novo recorde e chegar a 247 milhões de toneladas em 2020. Veja por que o mercado está favorável para a comercialização do produto.

Fazendas sustentáveis são tendência

Fazendo uso de tecnologias que unem a preocupação com a natureza à necessidade de produzir mais com baixo impacto ambiental e segurança, as fazendas sustentáveis são opções viáveis e promissoras, em ampla expansão no país.

A gestão de uma fazenda sustentável é baseada em três pilares: ambiente, economia e sociedade. A partir de práticas ecologicamente corretas, deve-se prever a valorização dos princípios éticos de toda a cadeia produtiva, equilibrando as relações do mercado com o respeito às pessoas e ao planeta.

Neste sistema, a propriedade utiliza a água, o solo, a fauna, a flora e a biodiversidade como alicerces, promovendo ações que promovam a redução da poluição, do consumo de água e de energia, do uso de adubos químicos, fertilizantes e pesticidas, entre outras atitudes sustentáveis.

No vídeo abaixo, veja o exemplo de uma fazenda modelo em sustentabilidade em Rondônia. Proprietário está apostando no sistema de integração lavoura-pecuária (ILP) para renovar a pastagem, recuperar o solo e, consequentemente, melhorar a produtividade e a lucratividade de sua propriedade rural:

Fonte: Embrapa.

Boas práticas na agricultura

Impactos ambientais na agricultura e na pecuária podem gerar problemas, além de maiores custos em ciclos produtivos incompletos. Ações concretas de sustentabilidade podem tornar o agronegócio mais lucrativo, possibilitando o reuso de matérias-primas e renda extra com subprodutos pós-tratamento.

Para que uma fazenda seja sustentável, deve-se realizar boas práticas, tornando seus processos mais eficientes e menos agressivos ao meio ambiente. As iniciativas ecológicas abrangem:

  • Coleta seletiva ou reciclagem de materiais: o descarte incorreto de produtos, embalagens e outros resíduos podem contaminar o solo e os lençóis freáticos, trazendo prejuízos para a região. O lixo orgânico também pode ser eliminado, por meio de compostagem;
  • Reaproveitamento da água da chuva: pode-se criar um sistema para recolher, guardar e abastecer a lavoura, economizando o recurso, inclusive para abastecimento da propriedade em períodos de seca.

Uso consciente do solo

As rotinas de uma fazenda sustentável também envolvem ações relacionadas à redução de emissões de gases de efeito estufa, recuperação de florestas com mudas nativas, conscientização e educação, entre outras.

Com relação ao solo, podem compreender:

  • Rotação de cultura e pasto: ameniza o desgaste do solo, optando-se pelas culturas mais adequadas à realidade do local, ganhando mais produtividade;
  • Sistemas integrados: a propriedade funcionará como um organismo vivo, com diversas atividades coexistindo (lavoura, pecuária e floresta). Haverá mais eficiência com o plantio de culturas e árvores correlacionadas, fomentando a maior produção e biodiversidade;
  • Conservação do terreno: soma-se à utilização de máquinas e agroquímicos outras iniciativas, como semeadura em contorno, introdução do plantio direto e o terraceamento agrícola.
Manejo do solo em fazenda sustentável
O uso consciente do solo é um dos pilares da fazenda sustentável

Autossustentabilidade energética

Por meio de uma gestão eficiente e planejada, é possível fazer com que uma fazenda se torne sustentável energeticamente. A eficiência neste quesito também pode partir de soluções de iluminação e ventilação.

Ainda é possível economizar com energias limpas e renováveis, como painéis fotovoltaicos. Eles permitem o uso da energia térmica do sol, transformada em energia elétrica.

Já a biotecnologia oferece inovação na agricultura, resultando em melhorias na qualidade e na produtividade dos alimentos, como grãos mais resistentes, nutritivos e saborosos. A engenharia genética ajuda a selecionar o gado, reduzindo o gás metano emitido na atmosfera.

Investir em pastagens é uma opção rentável. O bom manejo do solo ajuda a eliminar alguns impactos negativos desta atividade econômica no meio ambiente, gerando economia e maior receita.

Outra possibilidade é incluir o manejo integrado de pragas nas plantações de sua fazenda. Ele usa insetos para este controle por feromônios (hormônios sexuais) e adubos verdes, que ainda colaboram para maior filtragem do solo e irrigação em áreas férteis, beneficiando a agricultura.

A rastreabilidade de animais do nascimento ao abate também auxilia na segurança alimentar. Dessa forma, pode-se identificar a origem da carne e os processos que foram empregados na sua elaboração.

Como criar uma fazenda sustentável

Colocando em prática algumas das ações sustentáveis citadas, é possível transformar uma fazenda tradicional em autossustentável. Pode-se atender com este modelo tanto a agricultura como a pecuária, ampliando sua lucratividade de forma rápida e eficaz, abastecendo a comunidade do seu entorno.

A escolha das soluções dependerá de cada agronegócio. Um diagnóstico detalhado poderá mostrar quais as melhores tecnologias para a criação de uma nova concepção de produção de alimentos e energia sustentável.

O processo de mudança na fazenda é gradativo, dependendo de como as medidas serão postas em prática. Algumas atividades se tornarão mais complexas na propriedade. Por isso, planeje estrategicamente o funcionamento de todas as rotinas.

Esteja atento à legislação e às normas do setor, atendendo todos os requisitos legais. Garanta que os colaboradores estejam capacitados, seguindo boas práticas agrícolas de produção.

O uso de Inteligência Artificial ou Internet das Coisas ajuda a melhorar a produtividade e o faturamento do agronegócio. O monitoramento de dados em tempo real com sensores, GPS e drones pode gerar informações que auxiliem na decisão da melhor hora de plantar ou colher, por exemplo.

Confira também nossa matéria sobre fazendas inteligentes

As práticas sustentáveis poderão estimular outros fazendeiros a seguir o mesmo propósito, incentivando o cooperativismo. Com este modelo, pode-se ter acesso a incentivos governamentais, como facilidade de créditos e até isenções fiscais.

O projeto de sustentabilidade também pode ser implantado na agricultura familiar. No vídeo abaixo, veja um exemplo de diversificação e responsabilidade ambiental:

Fonte: Epagri Vídeos.

Uma fazenda tem muito a ganhar adotando um projeto sustentável, que promova a consciência ecológica. À medida que as ações passam a funcionar, geram a reciclagem natural de recursos, colaborando com todo o ecossistema.

Veja também: Como preparar sua fazenda para venda