Melhores práticas no plantio de amendoim

Melhores práticas no plantio de amendoim

O Brasil se destaca no plantio de amendoim e é considerado um importante produtor e exportador. Além da destinação para a indústria de óleo, a sua venda em grão (in natura) também pode render bons lucros.

Mas, o amendoim é uma cultura que exige muitos cuidados. Muitas pragas podem atacar as lavouras e também há o cuidado com o clima. O excesso de chuva ou falta dela durante o cultivo, o que pode comprometer a produtividade.

Neste artigo, vamos abordar as melhores práticas para o plantio do amendoim para garantir uma boa safra, desde definição da área de plantio, preparo do solo até escolha de variedades e os cuidados com as pragas. Boa leitura!!

Plantio de amendoim no Brasil

O plantio de amendoim está em expansão no país. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a área de cultivo no Brasil atingiu mais de 157 mil hectares, o que representou um crescimento de 7,6% em relação ao último ciclo de 2019. O volume produzido foi de 512 mil toneladas.

Homem segura plantas de amendoim com vagens em lavoura.
O plantio do amendoim está crescendo no Brasil. O seu cultivo exige muitos cuidados.

O país é o segundo maior produtor e exportador de amendoim da América Latina, com 466 mil toneladas (perde apenas para a Argentina). O plantio se concentra principalmente no Estado de São Paulo (90%).

A lavoura do amendoim pode garantir bons lucros, mas é uma cultura que exige uma série de cuidados como a escolha da melhor área, época de plantio, melhor variedade e também o cuidado com pragas.

A produção, que até as última década era voltada principalmente à indústria de óleo, está passando por transformações, buscando novos mercados, e vem crescendo gradativamente nos últimos cinco anos, segundo levantamento da Embrapa.

O amendoim em grão, com bom tamanho e boa formação, pode render mais lucros. Mas, para isso, o produtor precisa adotar as melhores práticas, principalmente investir em novas tecnologias, ao longo da cadeia de produção.

 Escolha da área

Esta é considerada uma das etapas mais importantes do plantio para conseguir boa produtividade e evitar problemas de erosão do solo.

Além de dar preferência à um solo fértil e arenoso, a área deve ter uma boa drenagem para evitar o encharcamento, que pode prejudicar o crescimento da planta.

Área de plantio de amendoim
O solo para plantio do amendoim precisa ter uma boa drenagem para evitar erosão e não prejudicar o desenvolvimento da planta.

Preparo de solo

Uma dica dos técnicos é plantar o amendoim sobre a palha da cultura anterior. Além de conservar o solo, reduz a erosão e ajuda na germinação mesmo sob o período de estiagem, já que mantém a umidade. Outra vantagem é que pode proporcionar uma economia de até 30% no custo do preparo do solo.

O produtor deve usar semeadoras específicas e adequadas para evitar que as sementes fiquem retidas na palhada, sem contato com o solo.

Ervas daninhas também precisam ser eliminadas desde o momento de preparar o solo para o plantio.

Escolha da variedade

A qualidade das sementes é um fator essencial para a germinação e a produtividade da cultura. Deve ser de boa procedência e qualidade comprovadas, com atenção especial à sua pureza, sanidade e ao poder de germinação.

Amendoim em casca com um aberto
A escolha da semente do amendoim para o plantio é muito importante para garantir boa produtividade.

De acordo com os técnicos, o plantio de sementes descascadas é melhor do que com vagens inteiras porque há maior regularidade na germinação e melhor seleção.

O trabalho de desinfecção, com germicidas apropriados antes do plantio, é outra tarefa indispensável (isso pode garantir um aumento médio de 30% na produção).

As principais variedades de sementes de amendoim são:

  • Espanhol: as plantas que crescem eretas, de colheita precoce, com sementes pequenas e claras e que tem a maior quantidade de lipídeos. Suas vagens tem duas sementes.
  • Valência: também crescem eretas e a colheita é precoce. Suas sementes são escuras e suas vagens tem de 3 a 5 sementes.
  • Virgínia: são plantas muito ramificadas e colheita tardia. Apresentam sementes grandes, geralmente com duas sementes por vagem.

Época para plantio

Nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste do Brasil, a melhor época para o plantio do amendoim ocorre nos meses de setembro a novembro, desde que haja umidade no solo suficiente para germinação e desenvolvimento das plantas.

Em São Paulo, que como dissemos é o maior produtor do país, é comum o aproveitamento de áreas de amendoim (colhidas no verão), para o plantio de uma segunda safra de sequeiro (“safrinha”), realizado entre janeiro e fevereiro. Neste caso, as produtividades esperadas são menores, devido à maior probabilidade de estiagens no final do ciclo.

Cuidado com as pragas

Como em todas as variedades agrícolas, o produtor de amendoim deve ficar atento ao ataque de pragas durante o cultivo:

  • Pragas-chave do amendoim
  • Tripes-do-prateamento
  • Lagarta-do-pescoço-vermelho
  • Lagarta-da-soja
  • Lagarta-marrom
  • Percevejo-preto e percevejo-castanho
  • Larva-alfinete
  • Lagarta-rosca
  • Lagarta-elasmo
  • Cigarrinha-verde
  • Gafanhoto-do-nordeste
  • Curuquerê-dos-capinzais
  • Ácaros rajado e vermelho

Isso sem falar das pragas que podem atingir o amendoim durante a armazenagem dos grãos.

Colheita

Dependendo da variedade escolhida para o plantio e das condições de cultivo, principalmente clima, a colheita pode ser feita logo aos 100 dias após o plantio ou pode demorar até seis meses.

Ramas de amendoim após serem colhidas.
Após a colheita, a secagem do amendoim é outra etapa importante para não prejudicar a qualidade.

Isso é feito quando as folhas apresentam cor amarelada e a parte interna da vagem tem veios mais escuros. Isso indica que os grãos estão maduros, prontos para a colheita.

As plantas, após serem arrancadas do solo, devem ser deixadas em local protegido da umidade ou chuva. As raízes e vagens devem ficar expostas para secagem por uma ou duas semanas.

No vídeo abaixo, veja o processo de colheita do amendoim:

Fonte: Neilo C. Silva

Como dissemos anteriormente, uma boa qualidade colhida garante novos mercados e preços mais elevados do que os valores pagos pelas indústrias de extração de óleo. Com o amendoim in natura é possível preparar receitas deliciosas:

  • Farinha: é popular com os chefs porque seu alto teor de proteína torna adequado como um realçador de sabor.
  • Cozido: um petisco popular no sul dos Estados Unidos e outros países;
  • Em molhos: para pratos de carne sul-americanos, especialmente de coelho;
  • Pasta: para deixar o seu café da tarde ainda mais delicioso;
  • Sopas, doces e pratos salgados.

Perigos da aflatoxina

Este fungo sempre foi um dos maiores dramas ao produtor em se tratando de melhores práticas no plantio de amendoim, pois causa prejuízos para o produtor já que a safra só pode ser vendida para a indústria de extração de óleo (preço é menor).

Além disso também é um perigo para quem consome um amendoim contaminado, tanto in natura como os seus derivados, com risco de desenvolver câncer no fígado.

A aflatoxina pode se desenvolver quando há muita umidade no solo (nos grãos, acima de 8%) durante a colheita, no transporte e pode aparecer até quando está estocado no armazém. Dessa forma, se a secagem no campo ocorrer em dias nublados ou em períodos de chuva, há necessidade de secagem artificial para evitar essa contaminação.

Amendoim a granel num recipiente
As melhores práticas de cultivo são garantia de um amendoim de excelente qualidade ao consumidor.

De acordo com os técnicos, uma das principais medidas para prevenir o ataque desse fungo é utilizar variedades mais resistentes, embora não haja nenhuma delas que seja totalmente imune.

Outra dica na hora de fazer o plantio é procurar aquelas variedades mais resistentes à seca, às manchas foliares, a danos mecânicos, dormência das sementes e menores exigências nutricionais. Esses “atributos” podem, indiretamente, contribuir para a redução dos riscos com a aflatoxina.

Lucros com o amendoim

Se você, produtor, tomou todos os cuidados que colocamos acima, vamos ao que mais interessa: o seu lucro.

De acordo com especialistas, o ganho no final da colheita está diretamente ligado à forma como o grão é comercializado. O produtor que colher 3 toneladas em um hectare, por exemplo, poderá receber cerca de R$ 7 mil.

Se vender o grão sem casca, o preço sobe para R$ 10 mil. Mas, se transformar os 3 mil quilos de amendoim em rapadura, por exemplo, o ganho dobra e pode chegar a R$ 14 mil (o quilo da rapadura é vendido a R$ 10,00).

Resumo

Por isso, para obter as melhores práticas de plantio do amendoim, todas as etapas do processo destacadas neste artigo precisam ser bem trabalhadas:

  • Qualidade das sementes (fator essencial para o bom estabelecimento e a produtividade da cultura)
    Nível de fertilidade do solo na hora de escolher da área para o cultivo;
  • Plantio deve ser feito quando houver temperaturas adequadas para a cultura e umidade suficiente no solo;
  • Controle de ervas daninhas desde o início;
  • assistência técnica e fazer o controle de qualidade
  • Comercialização: deve ser feita através de associações dos produtores, em cooperativas ou por contratos/parcerias com indústrias e outras empresas especializadas.

Acesse também nosso artigo que aborda a diferença entre plantio direto e plantio convencional.