Descubra como calcular o custo de produção agrícola

Descubra como calcular o custo de produção agrícola

 

Um dos fatores que garante o sucesso de uma fazenda é o controle dos gastos por parte do fazendeiro, que consegue entender o que pode ser cortado ou mudado em relação à produção dos seus insumos, para conseguir maximizar os seus lucros.

 

Neste texto, você entenderá o que é o custo de produção agrícola, como ele funciona, qual a importância da realização desse levantamento e como os custos fixos e variáveis podem modificar o resultado desse processo. Ficou interessado no assunto? Continue a leitura!

 

 

O que é o custo de produção agrícola?

 

O custo de produção é o custo médio pela produção de uma unidade de commodity, por exemplo, R$ 40 por 60 kg de aveia. Seu cálculo é feito por meio da divisão entre os custos da atividade agrícola pelo rendimento produzido.

 

À primeira vista pode parecer algo simples, mas não é bem assim, já que cada commodity e empresas rurais contam com os seus próprios custos de produção, o que necessita de uma grande quantidade de informações e até mesmo análises constantes para o cálculo ser efetivo.

 

Além do mais, isso demanda da empresa um grande planejamento, já que ela precisa coletar, organizar e atualizar esses dados constantemente, além de manter a disciplina de realizar o cálculo do custo de produção com certa frequência.

 

Agricultores conversando e fazendo cálculos na prancheta
Coletar e organizar as informações sobre os custos de produção é uma etapa que exige muita disciplina

 

Como ele funciona?

 

Para realizar o cálculo dos custos de produção, primeiramente é preciso reunir o valor de todos os insumos necessários para a produção do commodity, como fertilizantes, sementes e outros produtos que foram utilizados na lavoura.

 

Dentro do cálculo também precisam entrar os valores gastos com a mão de obra responsável pelo plantio e colheita desses insumos. É preferível contar com as horas trabalhadas ativamente no campo do que com um valor fixo, já que podem existir períodos em que o trabalho tenha ficado ocioso.

 

Outro fator que também deve aparecer são os custos com as máquinas utilizadas. Mesmo elas não tendo sido compradas para essa colheita específica, é preciso pensar em seu valor diluído por toda a sua vida útil.

 

Com a soma de todos esses gastos, é preciso dividir esse valor com o total arrecadado pela renda da safra. Assim, você conseguirá saber quanto precisou gastar para produzir aquela quantidade específica e poderá usar essa informação para baratear os custos da próxima colheita.

 

O valor encontrado é sempre tido como reais por hectare ou reais por saco, a depender do tipo de insumo que está sendo calculado. É possível ainda realizar o cálculo de duas maneiras: pegando as informações da fazenda inteira ou dividindo por talhões.

 

A segunda opção é considerada mais precisa, pois leva em conta apenas as informações de um terreno delimitado. Entretanto, a coleta de informações tão específicas pode não ser uma tarefa fácil. Por isso, o ideal é começar a calcular levando em consideração todo o terreno.

 

Assim, quando sentir mais confiança e dominar o cálculo de produção agrícola de maneira geral, poderá começar a fazer análises mais profundas em setores e talhões específicos da sua fazenda, entendendo melhor os reais gastos de cada um desses locais.

 

Produtor com tablet fazendo contas no milharal
Os dados devem ser atualizados a cada safra agrícola

 

Qual a importância de fazer esse levantamento?

 

Esse cálculo é parte essencial de uma gestão de propriedade rural, já que o produtor precisa saber se está tendo prejuízo ou lucro na produção das suas commodities. Só assim ele poderá propor medidas para diminuir o valor gasto nas plantações e, assim, maximizar os seus lucros.

 

Além disso, o produtor rural conseguirá entender melhor como funciona a sua própria fazenda, conhecendo as etapas que gastam mais e o que pode ser feito para barateá-las de maneira mais precisa.

 

Essas informações ainda poderão ser úteis em diversas outras decisões na fazenda, como a possibilidade de optar por outros produtos durante certos períodos do ano, pois acabam tendo um preço maior ou o custo para produzi-los é menor.

 

Uma vantagem de realizar esse cálculo é o fato de o produtor rural conseguir identificar desperdícios na lavoura, como a compra excessiva de certo produto, fertilizantes, ou o alto custo para a manutenção de certos equipamentos.

 

Com isso, o produtor poderá diminuir a compra de certos produtos ou trocar a marca ou fornecedor para baratear o seu preço, como também poderá optar por máquinas que tenham um custo de manutenção menor.

 

Além disso, também é possível fazer uma comparação entre o custo planejado com o real valor gasto com aquela commodity. Com isso, é possível alinhar um orçamento mais próximo da realidade ou até mesmo cortar gastos para chegar mais perto do valor orçado.

 

É importante ver a sua fazenda como uma empresa. Nela é preciso fazer certos controles para garantir um bom lucro e o mínimo possível de despesas desnecessárias ou desperdícios, afinal, isso significa dinheiro sendo jogado fora.

 

 

Quais são os custos fixos e variáveis e como eles interferem no cálculo?

 

Os custos fixos são aqueles que não sofrem modificações, independentemente da quantidade de produção feita pelo produtor. Alguns exemplos de custos fixos são: impostos, folha de pagamento, manutenção e depreciação de máquinas e infraestruturas.

 

Já os custos variáveis são aqueles que sofrem variação de valor conforme a quantidade a ser produzida pela fazenda naquele período. Os principais exemplos são: sementes, fertilizantes, combustível para as máquinas, pesticida, despesas trabalhistas sazonais ou horárias, entre outros.

 

É importante adicionar esses custos no seu cálculo, já que eles podem ser cruciais para entender o que de fato pode estar pesado na produção de certos commodities e o que pode ser feito para reduzir esse valor.

 

Assim, entendendo o que é o custo de produção agrícola, como ele funciona, qual a sua importância para o produtor rural e como os custos fixos e variáveis interferem nesse cálculo, você poderá ter uma visão mais realista dos custos para a produção de insumos na fazenda, além de ter um controle maior sobre os gastos na produção.

 

Gostou do texto? Então siga agora mesmo nossas redes sociais para conferir os conteúdos exclusivos e não perder as postagens em nosso blog! Estamos no Facebook, YouTube, Instagram e Twitter!

 

Visite nosso site e conheça a maior base de produtos para a fazenda, onde você pode anunciar seus produtos ou comprar de outros anunciantes.