Como escolher o rodado duplo de tratores

Como escolher o rodado duplo de tratores

Na hora de comprar o rodado duplo para tratores, é preciso levar em conta uma série de fatores que podem interferir na escolha do modelo e, talvez, na sua funcionalidade.

A intenção, certamente, é sempre conseguir a melhor combinação para o tipo de trator e a atividade que ele realizará.

É importante ressaltar o quanto a incorporação de um segundo conjunto de rodado pneumático ao sistema de rodagem tem se tornado comum.

O motivo é que, com essa prática, é possível ter sustentação técnica e realizar diversas tarefas técnicas mais facilmente.

importante levar em consideração que saber escolher o rodado duplo de tratores oferece um enorme conjunto de benefícios.

A adição do rodado está associada ao porte que os tratores possuem. A configuração com duplo rodado acaba se tornando uma escolha muito pessoal. Existe, no entanto, kits que podem ser utilizados para acoplamento.

Tração dos tratores

Antes de analisar o sistema duplo rodado, é preciso explicar como funciona e a importância da tração em veículos, principalmente em se tratando de tratores.

Para produzir tração, o trator se vale basicamente de um motor, de transmissão e de um sistema de rodado.

O rodado é um conjunto de mecanismos que, além de sustentar o peso do trator, permite a autopropulsão, o direcionamento e, principalmente, a transformação da potência do motor em potência útil na barra.

Uma das alternativas para melhorar o desempenho em tração é o aumento da superfície de contato do pneu com o solo, o que possibilita o aumento de peso do trator.

Para isso, uma solução bastante viável é o uso de rodados duplos, que melhoram consideravelmente a interação roda-solo dos tratores.

Dessa maneira, há redução dos índices de patinamento, aumento na disponibilidade de força de tração dos tratores e diminuição do consumo de combustível por área, uma vez que operações agrícolas são dependentes da disponibilidade de tempo para realização de determinada quantidade de trabalho.

Análise e escolha de sistema de duplo rodado

Agora que você já compreendeu como funciona o sistema de transmissão dos tratores e como funciona o rodado duplo, é preciso levar em consideração que há diferentes sistemas que permitem tratores com rodado simples, se tornando com rodado duplo.

Primeiro sistema

Um desses sistemas é o que fixa o tubo extensor de maneira direta ao aro dos rodados (interno e externo). Esse sistema é considerado o elo entre os dois rodados.

Trator novo com pneus de rodado duplo
O uso desse sistema de rodado duplo em tratores tem se tornado cada vez mais comum.

Tem um bom desempenho, porém, é importante destacar que ele apresenta uma determinada dificuldade em sua instalação.

Além disso, pode apresentar também um tempo mais elevado que o desejado em sua montagem e desmontagem.

O motivo disso é que leva uma determinada quantidade de parafusos que precisam ser apertados para garantir a devida fixação ao cubo. Caso haja tempo e disposição, pode ser ótima alternativa.

Segundo sistema

Como segunda opção de sistema, existe a adição do rodado extra. Porém, nesse caso, ele se encontra no próprio semieixo do trator.

Ocorre que, na verdade, trata-se de um eixo prolongado e que é geralmente disponibilizado pelos fabricantes dos tratores que passam de 149 kw.

Infelizmente, assim como no primeiro sistema, é possível encontrar um pouco da demora e dificuldade no que diz respeito à praticidade e também em relação ao tempo de instalação.

Em contrapartida, sua grande vantagem se refere a uma flexibilidade maior.

Terceiro sistema de duplo rodado

Por fim, existe um sistema que se utiliza de um anel espaçador. Ele é inserido em meio aos rodados interno e externo. Em seguida, pode ser ajustado na base dos aros e a fixação pode ocorrer por meio de grampos.

Em suma, ele é indicado para os tratores que possuem uma potência menor que 149 kw. Porém, para quem precisa do mesmo sistema para tratores que com mais de 149 kw, é possível importá-los.

Deste mesmo sistema, existem diversas configurações que podem ser encontradas tanto no mercado nacional, quanto internacional.

Diferente dos dois sistemas anteriores, é possível destacar que esse sistema possui a enorme vantagem de poupar tempo na montagem e ao mesmo tempo promover maior facilidade.

Ademais, o espaçamento também pode ser ajustado para as culturas anuais (milho, soja, algodão, etc.) sejam utilizados.

Observe os tipos diferentes de operações

Como é possível perceber, os três sistemas citados anteriormente permitem que ocorra um acoplamento em qualquer tipo de operação dos tratores.

Logo, para que tudo seja definido de uma melhor forma, é preciso levar em consideração todas as atividades que serão realizadas, bem como suas características.

Operação de trator usando duplo rodado de pneus
O uso de rodado duplo em tratores aumenta a superfície de contato do pneu com o solo podendo chegar a 13%, além de maior força de tração.

Além das atividades, sugere-se também observar muito bem toda a topografia do local, as culturas exploradas, o clima da região, etc.

Um exemplo é que, em áreas onde é possível encontrar declividades maiores, é necessária uma estabilidade um pouco maior nas operações realizadas.

Para garantir essa estabilidade, a indicação é sempre optar pelos sistemas de cubo extensor e eixo do trator. Com eles, não é necessário desmontar e perder um grande tempo somente nessa função.

Porém, já nos sistemas de exploração, onde são realizadas atividades como:

  • Cultivo
  • Aplicação de fertilizantes

É possível, nestes casos, optar pelo sistema que possui o engate rápido. Dessa maneira, com ele, é possível ter maior praticidade, reduzir o tempo gasto para desmontar, entre outros. Porém, é preciso ter cuidado em relação ao tamanho da propriedade.

Em alguns casos, em que a propriedade apresenta um tamanho menor, pode ser que o trator somado ao rodado duplo, tenha uma certa limitação.

Isso ocorre por conta dos carreadores e porteiras que podem ser mais estreitas que o normal. Nesses casos, indica-se algo de desmontagem rápida para facilitar toda a logística.

O que deve ser levado em consideração na escolha do duplo rodado?

Além das dicas citadas anteriormente, é importante estar também atento às demais características.

Primeiramente, vale ressaltar que ter objetivos claros para a sua utilização é fundamental. Somente nesse ponto, já é possível ter muito mais clareza do que escolher.

Como dito anteriormente, mas que é válido reforçar na hora de escolher o rodado duplo de tratores, deve-se levar em consideração:

  • Versatilidade para outras operações;
  • Condições do solo da propriedade;
  • A topografia;
  • Culturas do local.

Além disso, a rapidez é outro detalhe importante. Durante o trabalho, pode-se tornar difícil ter que perder muito tempo na montagem.

Detalhe de pneus de trator novo
Uma das preocupações ao adotar o rodado duplo de tratores é o tempo que se perde para montagem desse sistema.

É importante, portanto, observar se há possibilidades de realizar a montagem com um sistema que tenha um menor número de pontos a serem fixados. Além disso, também vale conferir se a aplicação é possível em rodas de 8” a 54”.

Levar tais aspectos em consideração é de suma importância para conseguir tomar a decisão correta na hora de escolher o rodado duplo de tratores.

Além disso, permite também calcular da melhor forma o investimento necessário, a qualidade do rodado duplo, retorno do investimento e demais aspectos que são importantes para o empreendedor.

Cuidados especiais

De acordo com o Núcleo de Ensaios de Máquinas Agrícolas da Universidade Federal de Santa Maria/RS, o agricultor deve levar em conta alguns cuidados durante as operações com tratores duplo rodado.

Quando executadas operações com arado, por exemplo, o primeiro órgão ativo faz o primeiro sulco e o trator trabalha com uma das rodas traseiras dentro do sulco.

Nesse caso, com rodados duplos, o pneu externo poderia “invadir” a área já trabalhada na passada anterior, além de “forçar” o pneu externo para cima, como se fosse uma alavanca, podendo romper o eixo.

Já no caso de grades aradoras, se a largura da grade for menor que a largura do trator duplo rodado, o pneu externo pode passar na área já trabalhada anteriormente compactando-a. O mesmo pode ocorrer com subsoladores e plainas niveladoras.

Dicas:

Os pesquisadores do Núcleo, Ulisses Giacomini Frantz, José Fernando Schlosser, Gustavo Heller Nietiedt e Alexandre Russini, destacaram uma série de peculiaridades relacionadas ao uso de rodados duplos e ao papel fundamental que o patinamento desempenha no processo de tração:

– Nunca a pressão do rodado externo da duplagem deve ser superior ao interno;

– Não se deve lastrar com água os pneus externos da duplagem pois haverá uma sobrecarga na máquina com desgaste na transmissão;

– Em geral, quando o implemento demanda determinada força de tração para seu deslocamento, o motor do trator diminui a rotação, eleva o torque e continua a realizar determinada operação. Logo, o “fusível” para evitar danos na transmissão é o patinamento;

– Quando o trator tem muito peso (excesso de lastro), o patinamento diminui e o esforço passa para a transmissão, para redução final, coroa e pinhão, caixa de câmbio até a embreagem, provocando diminuição da vida útil do equipamento e gasto excessivo de combustível.

Recomenda-se que o patinamento situe-se dentro do intervalo de 10% a 20% para uma operação pesada como aração ou subsolagem.

Achou o assunto interessante? Confira também nosso artigo sobre quatro cuidados na manutenção de pneus agrícolas. Boa leitura!

Post Relacionado